Partilhar

Crescem apoios ao português na EOI de Lugo

Após conhecer-se a notícia da pretensom da Xunta de suprimir um docente da especialidade de português na Escola Oficial da cidade de Lugo, que noticiamos neste portal, multiplicaram-se os apoios para manter os serviços do centro de ensino.

Segundo informam docentes da própria escola, já se reuniram com a inspeção e enviaram escritos aos diferentes órgãos de decisão assim como também fizeram um nutrido grupo de alunas e alunos do centro. Os apoios recebidos, já alastraram para as outras cidades galegas em que existem EOI. Assim, os e as Chefas de Departamento de português das principais Escolas Oficiais de Idioma assinaram um documento de apoio mostrando a sua preocupação.

Um apoio que já também receberam a título pessoal de parte de cargos diretivos doutras escolas assim como de docentes e chefes de departamento da mesma escola. O Claustro, máximo órgão de decisão educativa, também apoiou uma revisão deste corte na oferta de grupos de português.

Assim sendo, já foram enviados escritos pelo próprio claustro da escola, pelo alunado, departamentos doutras escolas, reuniões com a inspeção, avisos da Associação de Docentes de Português na Galiza e até grupos parlamentares como o do BNG que realizou interpelações e perguntas à mesa do Parlamento.

Assim sendo, já foram enviados escritos pelo próprio claustro da escola, pelo alunado, departamentos doutras escolas, reuniões com a inspeção, avisos da Associação de Docentes de Português na Galiza (DPG) e até grupos parlamentares como o do BNG que realizou interpelações e perguntas à mesa do Parlamento.

Da DPG alertar a inspeção educativa para revisar este caso por forma a conferir que todas as línguas sejam, no mínimo, tratadas por igual, sem esquecer que segundo os acordos parlamentares e a lei 1/2014 é suposto o português gozar até de uma especial proteção e promoção por parte do governo galego.

Antonio de la Iglesia: Um polímata reintegracionista

Mercedes Rosón: “Nélida Piñon gera muito interesse, pola sua obra e polo seu vínculo com o nosso país, porque ela é também nossa’

Diego Garcia apresenta o seu primeiro conto no Concelho de A Mezquita o próximo 5 de agosto

Antônio Torres: “Fiquei impressionado com a quantidade de pessoas que espontaneamente se apresentaram para participar da Leitura Continuada, como o presidente da Academia Carioca de Letras, Sérgio Fonta, a escritora Lilian Fontes, a atriz Beth Goulart”

Lançamento do livro 50 anos de Abril na Galiza, no Festigal, o 25J em Compostela

Scarpaccia de cabacinha

Antonio de la Iglesia: Um polímata reintegracionista

Mercedes Rosón: “Nélida Piñon gera muito interesse, pola sua obra e polo seu vínculo com o nosso país, porque ela é também nossa’

Diego Garcia apresenta o seu primeiro conto no Concelho de A Mezquita o próximo 5 de agosto

Antônio Torres: “Fiquei impressionado com a quantidade de pessoas que espontaneamente se apresentaram para participar da Leitura Continuada, como o presidente da Academia Carioca de Letras, Sérgio Fonta, a escritora Lilian Fontes, a atriz Beth Goulart”