Partilhar

Santinhos de Sárria

Esta receita dos Santinhos de Sárria foi uma das duas grandes descobertas que fiz enquanto pesquisava receitas do Caminho de Santiago. Até escrever o livro, não fazia ideia da existência destas bolachas com forma de santinho, nem sabia que eram típicas de Sárria, e nem sabia que na altura em que são degustadas é no Dia de Todos os Santos. Há tantas coisas que ainda preciso descobrir! Você conhece essa lambetada? O melhor de tudo é que tem uma receita muito fácil de fazer, rápida e que vai agradar a todes. Isso sim, esta é a minha versão da receita, porque a receita original é conhecida por ser um segredo bem guardado. Ainda que também se diz que existem mais versões desses santos, então seria bom experimentar todos, certo?

Ingredientes

  • 115 gramas de manteiga
  • 50 gramas de açúcar branco
  • 50 gramas de açúcar em pó
  • 1 pitada de anis
  • 2 gemas de ovo
  • 200 gramas de farinha de trigo
  • Cortador de biscoitos em formato de Santinho

Preparação

  1. Com a batedeira, trabalhamos a manteiga até ficar cremosa.
  2. Adicionamos os açúcares e mais ou anis e batemos novamente.
  3. Engadimos as duas gemas e misturamos.
  4. E finalmente, a farinha. Para que não se nos cole às mãos, teremos que amassá-las por alguns minutos.
  5. Esticamos a massa com um rolo de amassar e fazemos as formas de santinhos com o cortador de massa.
  6. Enfornamos a 180ºC por cerca de 12-15 minutos ou até que fiquem dourados no forno.
  7. Deixamos arrefecer na grelha do forno para que não fiquem moles com a humidade.

Para fazer o formato dos santinhos, eu usei o típico cortador de biscoitos de gengibre. Eu gosto muito do toque de sabor a anis que tinge os santos, porque é um sabor que não se costuma encontrar nas bolachas e que, com certeza, é muito bom. A textura é crocante e para manté-la lembre-se que o ideal é guardar os santinhos numa lata.

Mercedes Rosón: “Nélida Piñon gera muito interesse, pola sua obra e polo seu vínculo com o nosso país, porque ela é também nossa’

Diego Garcia apresenta o seu primeiro conto no Concelho de A Mezquita o próximo 5 de agosto

Antônio Torres: “Fiquei impressionado com a quantidade de pessoas que espontaneamente se apresentaram para participar da Leitura Continuada, como o presidente da Academia Carioca de Letras, Sérgio Fonta, a escritora Lilian Fontes, a atriz Beth Goulart”

Lançamento do livro 50 anos de Abril na Galiza, no Festigal, o 25J em Compostela

Scarpaccia de cabacinha

Projeção e debate do filme O Diamante Galego na Faculdade de Ciências Políticas da Universidade de Santiago de Compostela

Mercedes Rosón: “Nélida Piñon gera muito interesse, pola sua obra e polo seu vínculo com o nosso país, porque ela é também nossa’

Diego Garcia apresenta o seu primeiro conto no Concelho de A Mezquita o próximo 5 de agosto

Antônio Torres: “Fiquei impressionado com a quantidade de pessoas que espontaneamente se apresentaram para participar da Leitura Continuada, como o presidente da Academia Carioca de Letras, Sérgio Fonta, a escritora Lilian Fontes, a atriz Beth Goulart”

Lançamento do livro 50 anos de Abril na Galiza, no Festigal, o 25J em Compostela