Partilhar

Pakoras de dente-de-leão

Se há algo com que gosto de cozinhar são os produtos da horta e do campo. Daí as minhas receitas com strugas ou chorimas. São ingredientes que a natureza nos oferece e que muitas vezes não são consumidos por ignorância ou medo. Eu sabia que podiam ser feitas infusões com as flores do mixacam, mas não sabia que suas folhas eram comestíveis. E assim são as suas raízes. Resumindo, toda a planta pode ser utilizada para fins culinários. Felizmente não são difíceis de encontrar, na verdade eu os coloco no campo ao redor da casa. E o bom delas é que sua flor é muito reconhecível e não há medo de enganarmo-nos.

Esta receita e descoberta foram graças a um livro de receitas chamado Foraged and Grown, escrito por Tara Lanich-LaBrie. E com as folhas do dente-de-leão preparou umas pakoras. As pakoras dente-de-leão são muito fáceis de preparar e não requerem muitos ingredientes. O sabor das folhas não é muito forte, nem amargo, o que certamente fará com que você goste do sabor delas. Também não têm um sabor muito particular, mas continuam bons e combinam bem com a crocância da massa pakora. Meu conselho é que você não os deixe muito cobertos de massa e escorra bem, pois ficam mais saborosos se não estiverem encharcados. Deixe a folha ser vista.

ingredientes:

  • 20 folhas de plantas dente-de-leão
  • 90 gramas de farinha de garavanços
  • 1 colher de chá de sal
  • 2 colheres de chá de açafrão
  • 120 ml de água azeite ou óleo de girassol para fritar (2 ou 3 colheres de sopa)

preparação:

  1. Lave bem as folhas de dente de leão.
  2. Preparamos a massa. Misturamos todos os ingredientes e batemos bem até que tudo esteja bem integrado.
  3. Depois colocamos cerca de 2 ou 3 colheres de óleo para aquecer em uma panela.
  4. Quando o óleo estiver quente, mergulhe as folhas uma a uma na mistura. Escoamos bem, para que não fiquem com excesso de massa e colocamos para fritar.
  5. Quando a massa das pakoras estiver seca, podemos virá-las e deixá-las alguns minutos do outro lado até que fiquem crocantes e um pouco douradas.
  6. Deixe-as em papel absorvente.

Melhor consumido quente e crocante. Se você não gosta muito de açafrão, pode adicionar menos ou não adicionar diretamente. Agora que parece que alguns dias de sol estão chegando, encorajo você a preparar essas pakoras de dente-de-leão. Com certeza as crianças também vão gostar de acompanhá-lo na colheita das folhas do mexacán e no preparo desta receita. Se você preparar, me conta o que achou do sabor e da textura.

Podes encontrar esta receita, e muitas outras receitas deliciosas, no sítio web kukinhas.com. Se gostas, podes segui-la também no FacebookInstagram e X. Bom proveito!

Antonio de la Iglesia: Um polímata reintegracionista

Mercedes Rosón: “Nélida Piñon gera muito interesse, pola sua obra e polo seu vínculo com o nosso país, porque ela é também nossa’

Diego Garcia apresenta o seu primeiro conto no Concelho de A Mezquita o próximo 5 de agosto

Antônio Torres: “Fiquei impressionado com a quantidade de pessoas que espontaneamente se apresentaram para participar da Leitura Continuada, como o presidente da Academia Carioca de Letras, Sérgio Fonta, a escritora Lilian Fontes, a atriz Beth Goulart”

Lançamento do livro 50 anos de Abril na Galiza, no Festigal, o 25J em Compostela

Scarpaccia de cabacinha

Antonio de la Iglesia: Um polímata reintegracionista

Mercedes Rosón: “Nélida Piñon gera muito interesse, pola sua obra e polo seu vínculo com o nosso país, porque ela é também nossa’

Diego Garcia apresenta o seu primeiro conto no Concelho de A Mezquita o próximo 5 de agosto

Antônio Torres: “Fiquei impressionado com a quantidade de pessoas que espontaneamente se apresentaram para participar da Leitura Continuada, como o presidente da Academia Carioca de Letras, Sérgio Fonta, a escritora Lilian Fontes, a atriz Beth Goulart”