XXII Colóquio da Lusofonia decorrerá em setembro em Seia

Organização do evento receberá o prémio da Fundaçom Meendinho



Helana e Chrys Chrystello junto a galega Concha Rousia

Helana e Chrys Chrystello junto à galega Concha Rousia

A localidade de Seia, situada no coração da serra da Estrela, será o cenário do XXII Colóquio da Lusofonia, o qual decorrerá em pouco mais de um mês, entre os dias 25 e 30 de setembro. Para edição está confirmada a presença dos galegos Concha Rousia e Alexandre Banhos. Outros países lusófonos estarão também amplamente representados com vultos como Evanildo Bechara e Maria Zélia Borges (Brasil) ou João Malaca Casteleiro (Portugal), por referir apenas alguns. Virão ainda palestrantes lusófonos a residirem noutros países como o Canadá, a Itália, a Alemanha, a Bélgica e a Noruega.

Precisamente, Banhos, como presidente da Fundaçom Meendinho, aproveitará a sua presença no evento para entregar ao seu promotor, Chrys Chrystello, o prémio anual da fundação, desta vez compartilhado entre a Associação Internacional dos Colóquios da Lusofonia e a Comissão Promotora da ILP Paz-Andrade.

Alexandre Banhos destaca da que o Colóquio da Lusofonia se deve «à vontade, entusiasmo, e duro trabalho» de Chrys Chrystello, australiano de nascença mas fincado nos Açores, amais do «inseparável apoio e contributo decisivo da sua esposa e companheira Helena». A Associação Internacional dos Colóquios da Lusofonia recebe o prémio, entre outras razoões, por criar um espaço de convívio, partilha de experiências e criação de laços solidários muito importantes, entre pessoas de toda a Lusofonia e lusófonos do mundo inteiro; ajudar a difundir os problemas e realidades da nossa língua «a partir de perspetivas muito originais e integradoras»; difundir a realidade do português da Galiza e encorajar ao nascimento da Academia Galega da Língua Portuguesa.

A seguir reproduzimos os temas a tratar nesta XXII edição:

TEMA 1 AUTORES E TEMAS DAS BEIRAS

1.1.   AUTORES E OBRAS (De Abel Botelho a Vergílio Ferreira e outros/as)
1.2.   FALARES DAS BEIRAS
1.3.   DA HISTÓRIA À TRANSUMÂNCIA E À GASTRONOMIA, UMA IDENTIDADE BEIRÃ

TEMA 2 LUSOFONIA: 800 ANOS DE LÍNGUA PORTUGUESA

2.1. Língua Portuguesa: 800 ANOS no tempo e no espaço
2.2. A mulher nas letras lusófonas
2.3. Língua de Identidade e Criação
2.4. Língua Portuguesa nos Mídia e no Ciberespaço
2.5. Ensino e currículos. Corpus da Lusofonia.
2.6. Política da Língua
2.7. Lusofonia na arte e noutras ciências
2.8. Outros temas lusófonos

TEMA 3 Açorianidades

3.1. Homenagem a autoras do Arquipélago da Escrita (Açores) – BRITES ARAÚJO, JOANA FÉLIX, JUDITE JORGE, LUÍSA RIBEIRO, LUÍSA SOARES, MADALENA FÉRIN, MADALENA SAN-BENTO, NATÁLIA CORREIA, RENATA CORREIA BOTELHO
3.2. OUTRA Literatura de matriz açoriana
3.3. Açorianos em Macau e em Timor – D. Arquimínio da Costa, D. Manuel Bernardo de Sousa Enes, D. João Paulino de Azevedo e Castro, D. José da Costa Nunes e D. Paulo José Tavares, (bispos açorianos em Macau), Áureo da Costa Nunes de Castro, João Paulino de Azevedo e Castro, José Machado Lourenço, Silveira Machado
3.4. Revisitar a Literatura de Autores estrangeiros sobre os Açores, por exemplo:
• Ashe, Thomas / Haydn, Joseph (1813): History of the Azores, or Western Islands, containing an account of the Government, Laws, and Religion, the Manners, Ceremonies, and Character of the Inhabitants and demonstrating the importance of these valuable islands to the British Empire, illustrated by Maps and other engravings, London: Printed for Sherwood, Neely, and Jones.
• Bullar, Joseph / Henry (1841): A winter in the Azores: and a summer at the baths of the Furnas, vol. I, London: John van Voorst [vol. II com as mesmas referências bibliográficas].
• Henriques, Borges de F.  (1867) : A trip to the Azores or Western Islands, Boston : Lee and Shepard.
• ORRICO, Maria”Terra de Lídia”,
• Petri, Romana “O Baleeiro dos Montes” e “Regresso à ilha”,
• Tabucchi, Antonio, “Mulher de Porto Pim”
– Twain Mark (1899): The Innocents Abroad, Volume I, New York; London: Harper & Brothers Publishers. (capítulos sobre os Açores, Faial), CAP. V/VI
• Updike, John. “Azores”, Harper’s Magazine, March 1964, pp 11-37

TEMA 4 tradutologia

4.1. Literatura lusófona traduzida


PUBLICIDADE

  • ranhadoiro

    Que grandes são estes Colóquios e quanto lhe devemos desde a Galiza

    • Ernesto V. Souza

      Pois é… quanto devemos a estes colóquios e ao bom Chrystello.