Semente Compostela lança umha formaçom online sobre educaçom sexual

Contarám com docentes especialistas na área, como Hadriana Ordóñez, Ana Cardoso, Xosé Cabido e Uxia Cordeiro.



cartaz-sementeDesenvolveram-se em formato online para facilitar a participaçom de pessoas de fora de Compostela, e poderám seguir-se através desta plataforma.

Desde as Escolas de Ensino Galego Semente de Compostela lançam este projeto de formaçom online dirigida a famílias, educadoras e pessoas interessadas em geral.

A formaçom online tem sido, nestas circunstâncias de distanciamento forçoso, ser uma ferramenta mui interessante para facilitar o achegamento de pessoas de todo o mundo à reflexom e a aprendizagem compartilhadas. Embora nom renunciamos a poder organizar, mais adiante, outras atividades de formaçom presencial, queremos aproveitar as vantagens desta ferramenta.

Começamos por uma proposta de formaçom focada num tema que preocupa habitualmente as famílias e que nom é suficientemente abordado na formaçom académica das futuras educadoras: o sexo. O sexo, como parte indissociável das pessoas, é um elemento importante no desenvolvimento da identidade das crianças e na sua maneira de relacionar-se com o mundo. Porém, acostuma estar ausente nos projetos educativos dos centros de ensino e as famílias carecem de recursos para o abordar.

O sexo, como parte indissociável das pessoas, é um elemento importante no desenvolvimento da identidade das crianças e na sua maneira de relacionar-se com o mundo. Porém, acostuma estar ausente nos projetos educativos dos centros de ensino e as famílias carecem de recursos para o abordar.

Por isso, desenhamos uma proposta formativa focada em três dos âmbitos da educaçom sexual das pessoas: a da sexualidade das crianças menores de 6 anos, a da adolescência e a da construçom de masculinidades nom hegemónicas.

As três formaçons desenvolveram-se no formato de obradoiro de 3h de duraçom, que poderá ser assistido ao vivo, em horário de 17 a 20h, ou em diferido durante os trinta dias seguintes para facilitar a participaçom de todas as pessoas independentemente das suas circunstâncias pessoais e laborais.

As três formaçons desenvolveram-se no formato de obradoiro de 3h de duraçom, que poderá ser assistido ao vivo, em horário de 17 a 20h, ou em diferido durante os trinta dias seguintes para facilitar a participaçom de todas as pessoas independentemente das suas circunstâncias pessoais e laborais.

A matrícula dos cursos tem um custo de 30 euros por obradoiro, 25 se se escolhe fazer os três. Esta pode fazer-se acedendo à ligaçom https://cursos.sementecompostela.com/, o endereço da plataforma na que se poderá assistir às sessons.

O primeiro dos obradoiros terá lugar o 26 de fevereiro e abordará uma etapa vital que acostumamos ver como conflituosa ou problemática: a adolescência. Será facilitado por duas especialistas em sexologia: Ana Cardoso, técnica de igualdade no concelho de Alhariz e Uxia Cordeiro, educadora familiar do mesmo concelho. Desde uma perspetiva sexológica, proporám um achegamento concetual e prático às adolescências e às sexualidades, para um melhor acompanhamento nesta etapa.

O seguinte obradoiro terá lugar o 2 de abril e nele abordará-se a importância de favorecer umha construçom distinta das masculinidades para a consecuçom duma sociedade igualitária. O seu facilitador, Xosé Cabido, falará da sua experiência com o obradoiro de novas masculinidades no IES Fontexeria de Muros, a partir da que elaborou a sua proposta metodológica para a desconstruçom das masculinidades hegemónicas para conseguir homens mais felizes e implicados no feminismo.

Por último, a sessom do 30 de abril será consagrada à sexualidade da gente miúda, isto é, das crianças de 0 a 6. Impartirá-o a psicóloga especializada em terapia sexual feminista Hadriana Ordóñez, quem guiará o obradoiro para que as participantes conheçam as necessidades básicas de desenvolvimento afetivo e sexual das crianças e se dotem de ferramentas para alcançar uma sexualidade infantil feliz.


PUBLICIDADE