Partilhar

Recital e apresentação de Estado Demente comrazão, de Paulo F. Mirás em Lugo

O evento decorrerá no sábado dia 27 de maio, às 20h na Despensa do Saa (r/(Salvador de madariago, nº8) na cidade de Lugo.

O evento contará com a participaçom de Xulio Pardo de Neyra, a apresentar o autor. Também participará a artista multidisciplinar Ánxela Pardo, e o músico Bernardino Pardo. Ademais, haverá leitura de poemas por parte de Suso Tellado, Xesús Trashorras e Manolo Vázquez.

Sobre o livro

Estamos perdidas em cada uma dessas ilhas, em cada um desses dias de frenética solidão. Sempre a contar ondas e botes que premeditadamente escondes. Não compreendes o ritmo das horas nem a profundidade dos oceanos. Estamos cheios dos azedumes do passado, das promessas, dos propósitos nunca alcançados. Olho-me, hoje, no espelho do teu barco e vejo aquilo que fomos quando, não o sabes, ancorou nos cais da memória. Deixarei que desenhes a folha da rota enquanto uno os pontos que marcaram a nossa viagem.

Sobre o autor

Paulo Fernandes Mirás nasceu em Ordes e realizou estudos superiores na cidade da Corunha, onde cursou Inglês e Galego e Português; os mestrados de Literatura Cultura e Diversidade e de Professorado de Educação Secundária Obrigatória, Formação Profissional e Ensino de Idiomas. Atualmente, está a fazer o Doutoramento em Estudos Literários também na Universidade da Corunha. Foi o responsável das antologias poéticas de Ricardo Carvalho Calero (2019) e Ernesto Guerra da Cal (2021), publicados na Através Editora, e a biografia de Ricardo Carvalho Calero (2020) publicada na editora Ir Indo. É professor de Língua e Literatura Galegas, Português e Académico Correspondente da Academia Galega da Língua Portuguesa.

A seguir, disponibilizamos as primeiras páginas do livro em aberto:

Demente.-Trecho-para-a-loja

Conversa arredor da obra “Porque caiu a Galiza” de José Manuel Barbosa em Carvalho

Marinha Area: “‘Castrapo’ só vem para nom dizer a palavra tabu: substituiçom linguística”

Pablo Pesado: “o tabu central do sistema cultural galego é a independência nacional”

Susana Sanches Arins apresenta Cinco Corujas na livraria Paz de Ponte Vedra

Lançamento do livro O nosso Porto no Casino 1889 de Carvalho

Risoto de salmão afumado

Conversa arredor da obra “Porque caiu a Galiza” de José Manuel Barbosa em Carvalho

Marinha Area: “‘Castrapo’ só vem para nom dizer a palavra tabu: substituiçom linguística”

Pablo Pesado: “o tabu central do sistema cultural galego é a independência nacional”

Susana Sanches Arins apresenta Cinco Corujas na livraria Paz de Ponte Vedra