Partilhar

Os monicreques de Kukas na Casa-Museo Manuel María

De trebellos, perellos e fedellos. Xan Perillán vai á biblioteca será o espetáculo que se vai representar este sábado em Outeiro de Rei, para crianças de três a oito anos.

Os Monicreques de Kukas, companhia teatral da que fazem parte Santiago de Marcelino “Kukas” e Isabel Rei, estará este sábado, 17 de fevereiro, às 17 h, na Casa-Museu Manuel María para representar De trebellos, perellos e fedellos. Xan Perillán vai á biblioteca. Espetáculo, este, dirigido para as crianças de três a oito anos, e em que o protagonista, Xan Perillán, a través da pintura, a magia e os monicreques, representa vários poemas do livro “De trebellos, perellos e fedellos”, do que é autor e ilustrador o próprio Kukas.

Os Monicreques de Kukas é a companhia profissional de teatro de objectos mais antiga de Galiza, com quarenta e cinco anos, e unha das mais estáveis no panorama teatral galego, produzindo quase cinquenta montagens teatrais, entre espetáculos com monicreques, ruadas e teatro de ator. Companhia que abriu inovadores caminhos na investigaçom e criaçom de novos prototipos de marionetas, e na difussom, em galego, desta arte, dignificándo-a e promovendo-a entre todo tipo de públicos, e com umha cuidada posta em cena, quer no aspeto plástico e visual, quer na interpretaçom e dramaturgia.

Para assistir ao espetáculo é necessário reservar (bilhete 2 euros) em contacto@casamuseomanuelmaria.gal ou no whatsapp 698177621.

Industrializar Galiza. Vaia uma ironia!

Aberta convocatória da XXIV Ediçom do Prémio de poesia Fiz Vergara, que nom discrimina por normativa

Disponibilizamos contributos de Luísa Villalta na Revista Agália

Séchu Sende apresenta O Povo Improvisador no CS Gomes Gaioso da Corunha

Lançamento do livro 50 anos de Abril na Galiza, na Guarda

Sergio Rey, do IES de Cacheiras, ganha o “I Prêmio Escolar Internacional de Livros de Cordel”

Industrializar Galiza. Vaia uma ironia!

Aberta convocatória da XXIV Ediçom do Prémio de poesia Fiz Vergara, que nom discrimina por normativa

Disponibilizamos contributos de Luísa Villalta na Revista Agália

Séchu Sende apresenta O Povo Improvisador no CS Gomes Gaioso da Corunha