Partilhar

Oito autoras e autores estarám assinando livros na banca da Através Editora no Festigal

Dentro da programaçom de atividades polo Dia Nacional da Galiza, 25 de Julho, destaca o Festigal em Compostela, que junta milhares de pessoa à volta de múltiplas atividades culturais.

Como em anos anteriores, a Através Editora terá uma banca de venda de livros. E oito autores e autoras estarão a assinar livros.

Séchu Sende, com O povo improvisador. Entre as 18:00 e as 18:30

Igor Lugris, com Livro alheio, antologia de traduções de Haroldo dos Santos. Entre as 18:00 e as 18:30

Carlos Taibo, com O feitiço das línguas. Entre as 18:30 e as 19h.

Lorena López, com Ainda invisíveis? Narradoras e margens na literatura galega contemporánea. Entre as 18:30 e as 19h.

Teresa Moure, com Linguística escreve-se com A. Entre as 19h e as 19:30.

Paulo Fernandes Mirás, com Estado Demente Comrazão. Entre as 19h e as 19:30.

José Manuel Barbosa, com Por que caiu a Galiza? A Coroa galaica durante a era compostelana. Entre as 19:30 e as 20h.

Valentim Fagim, com Estou a estudar português. Entre as 19:30 e as 20h.

Sorteio

Ademais, por cada livro que se comprar será entregue o número dum sorteio e a pessoa agraciada será clubista durante um ano, recebendo todos os livros editados entre setembro de 2022 e agosto de 2023. O número feliz será publicado nas redes sociais da Através Editora.

sinaturas1
sinaturas2
sinaturas3
sinaturas4

 

AGAL e ABL anunciam leitura pública continuada d’A República dos Sonhos em Santiago de Compostela e no Rio de Janeiro

Notas sobre a épica: a propósito d’Os Lusíadas e o feudalismo ibérico

Conversa com Susana Arins na biblioteca Municipal José Saramago, de Compostela, arredor da sua obra “Seique”

O Colexio de Xornalistas anuncia nova edição do Prémio ‘Somos Esenciais’

Inauguração da exposição “Sonhar a Palavra Liberdade” no Camões – Centro Cultural Português em Vigo

Crianças homenageiam Rosalia de Castro este sábado em Outeiro de Rei

AGAL e ABL anunciam leitura pública continuada d’A República dos Sonhos em Santiago de Compostela e no Rio de Janeiro

Notas sobre a épica: a propósito d’Os Lusíadas e o feudalismo ibérico

Conversa com Susana Arins na biblioteca Municipal José Saramago, de Compostela, arredor da sua obra “Seique”

O Colexio de Xornalistas anuncia nova edição do Prémio ‘Somos Esenciais’