Partilhar

O I Encontro Internacional “Mulleres da Escena en Igualdade” de Vigo exclui o galego

Na semana passada decorria na Casa das Artes de Vigo o I Encontro Internacional Mulleres da Escena en Igualdade organizado pola asociaçom Clásicas y Modernas, com o apoio da Deputación de Ponte Vedra.

A deputaçom, entidade financiadora do evento, está presidida por Victoria Alonso, do PSOE.

O encontro contou com a presença de expertas galegas e internacionais que participarom em diferentes mesas e debates. Porém, o conteúdo do evento desenvolveu-se em castelhano, e mesmo a umha das participantes, que começou a sua intervençom em galego, pediu-se-lhe para passar ao espanhol, para “facilitar a compreensom das assistentes de outros países”.

 O conteúdo do evento desenvolveu-se em castelhano, e mesmo a umha das participantes, que começou a sua intervençom em galego, pediu-se-lhe para passar ao espanhol, para “facilitar a compreensom das assistentes de outros países”.

O Nós Diario, quem recebeu a denúncia de parte do público assistente ao evento, consultou este feito com a deputada de Língua da Deputación de Pontevedra, María Ortega. Porém, Ortega sinalou nom ser conhecedora da situaçom, que qualificou de “escandalosa”. Nesta linha, Ortega reconheceu que as atividades da Deputación devem ter o galego como idioma principal, com independência de que se possam usar outros. Daquela, reconheceu que para estes encontros a instituiçom deve “garantir a contrataçom de pessoal tradutor e garantir a presença da língua propria”, cousa que nom aconteceu.

Garavanços com espinafres

AGAL e ABL anunciam leitura pública continuada d’A República dos Sonhos em Santiago de Compostela e no Rio de Janeiro

Notas sobre a épica: a propósito d’Os Lusíadas e o feudalismo ibérico

Conversa com Susana Arins na biblioteca Municipal José Saramago, de Compostela, arredor da sua obra “Seique”

O Colexio de Xornalistas anuncia nova edição do Prémio ‘Somos Esenciais’

Inauguração da exposição “Sonhar a Palavra Liberdade” no Camões – Centro Cultural Português em Vigo

Garavanços com espinafres

AGAL e ABL anunciam leitura pública continuada d’A República dos Sonhos em Santiago de Compostela e no Rio de Janeiro

Notas sobre a épica: a propósito d’Os Lusíadas e o feudalismo ibérico

Conversa com Susana Arins na biblioteca Municipal José Saramago, de Compostela, arredor da sua obra “Seique”