Partilhar

O diretor de cinema português Pedro Costa estará sábado no Festival Curtocircuíto de Compostela

Após o fim de semana inaugural com o cinema de autor e a música eletrónica coma protagonistas, o Festival Internacional de Cinema Curtocircuíto anuncia que contará com a presença do galardoado diretor de cinema português Pedro Costa.

O reputado diretor português Pedro Costa protagonizará um encontro com o público no sábado 8 às 12.00h no Museu das Peregrinações. Umha oportunidade irrepetível que se completa o domingo 9 às 17.30h em que se projetarám no Teatro Principal duas curta-metragens, de Jean-Luc Godard, Jean-Marie Straub e Danièle Huillet, selecionadas por Costa.

“O convite de Pedro Costa, que já visitou Santiago há anos tanto para apresentar o seu filme Cavalo Dinheiro como para visitar outros festivais da cidade, nom é casual. Polo contrário, essa característica fundamental do seu cinema, no que cada obra se nutre da realidade e deixa que a vida impregne cada película, é talvez um dos preceitos que mais nos interessam no Curtocircuíto, porque aí, na difusa linha entre o real e a fiçom, está o lugar onde nasce a poesia”, diz Pela del Álamo, diretor artístico do festival.

As formulaçons estéticas de Pedro Costa recolhem princípios do denominado cinema direto. Com umha linguagem austera, aberta à experimentaçom, e umha decidida sobriedade narrativa retrata os despossuídos, os migrantes, os incompreendidos, os fugitivos, as aditas às drogas e os frágeis; os habitantes do arrabalde, do bairro lisboeta de Fontainhas.

Garavanços com espinafres

AGAL e ABL anunciam leitura pública continuada d’A República dos Sonhos em Santiago de Compostela e no Rio de Janeiro

Notas sobre a épica: a propósito d’Os Lusíadas e o feudalismo ibérico

Conversa com Susana Arins na biblioteca Municipal José Saramago, de Compostela, arredor da sua obra “Seique”

O Colexio de Xornalistas anuncia nova edição do Prémio ‘Somos Esenciais’

Inauguração da exposição “Sonhar a Palavra Liberdade” no Camões – Centro Cultural Português em Vigo

Garavanços com espinafres

AGAL e ABL anunciam leitura pública continuada d’A República dos Sonhos em Santiago de Compostela e no Rio de Janeiro

Notas sobre a épica: a propósito d’Os Lusíadas e o feudalismo ibérico

Conversa com Susana Arins na biblioteca Municipal José Saramago, de Compostela, arredor da sua obra “Seique”