Partilhar

Néstor Rego defende unidade linguística galego-portuguesa no Congresso espanhol

O deputado do Bloque Nacionalista Galego em Madrid, Néstor Rego, respondia há uns dias atrás a umha proposta da ultra direita espanholista de suposto reforço da “iberosfera” aumentando o relacionamento entre os paises da hispanofonia e da lusofonia. Umha proposta que Rego denuncia como “supremacista e assimilacionista de sempre, uma espécie de neocolonialismo”, e sinala que “nom tenhem credibilidade nenhuma para estabelecer uma colaboraçom sincera, havida conta da sua atitude hostil com o galego”.
Entom, o representante político, originário do Vicedo, defende a unidade linguística galego-portuguesa, ainda que se poida escrever com duas normas. Eis a sua intervençom difundida na rede social Twitter:

Garavanços com espinafres

AGAL e ABL anunciam leitura pública continuada d’A República dos Sonhos em Santiago de Compostela e no Rio de Janeiro

Notas sobre a épica: a propósito d’Os Lusíadas e o feudalismo ibérico

Conversa com Susana Arins na biblioteca Municipal José Saramago, de Compostela, arredor da sua obra “Seique”

O Colexio de Xornalistas anuncia nova edição do Prémio ‘Somos Esenciais’

Inauguração da exposição “Sonhar a Palavra Liberdade” no Camões – Centro Cultural Português em Vigo

Garavanços com espinafres

AGAL e ABL anunciam leitura pública continuada d’A República dos Sonhos em Santiago de Compostela e no Rio de Janeiro

Notas sobre a épica: a propósito d’Os Lusíadas e o feudalismo ibérico

Conversa com Susana Arins na biblioteca Municipal José Saramago, de Compostela, arredor da sua obra “Seique”