QUOD NIHIL SCITUR

Marcha fúnebre



Burgos, azul entre as lançais torres da Catedral, ponte de São Paulo, ao fundo a estátua equestre do Cid. A reunião é ainda em meia hora. Chego com tempo sobrado para estacionar amodo e tomar café.

Fundação do Diego Rodríguez “Porcelos” senhor de Pancorbo, passagem estratégica de Castela ao mar Cântabro e a França pelas terras Bascas e o Ebro.  Limite e fronteira dos Reinos dos velhos Reis da Galiza. Tranquila, ensemismada nos tempos dantes mais que nos de hoje, ausentes as gentes nas suas cousas e passagem de pontes sobre o Arlanzón e Vena, praças e largos, ruas de comércio e vinhos, como corresponde a uma pequena urbe castelhana.

Adoro essa estátua escura do Juan Cristóbal González Quesada, impelida para adiante, braço e espada em ponta e pequena de mais para épica, como se fosse de fumaça e o vento arrastasse desde popa em contraste da ação com a capa.

Sempre me impressionou da mixtificação Pidaliana e do imaginário pátrio que nos impingiam, entre outros na escola, aquela cena do Cid morto. Atado no fiel Babieca e ganhando uma última batalha aos pérfidos e parvos Mouros.

Leio para fazer tempo o Diario de Burgos, protótipo de jornal de províncias que bem podia se escrever em pergaminho. Panegíricos, colunas e notícias dos atos fúnebres de Adolfo Suarez. Na TV onipresente contam dele sem paradura e anunciam uma e outra vez que Barajas passará a ser como o Charles de Gaulle de Madrid.

Dou em pensar na múmia de Suarez atado à Carta magna, dacavalo da múmia de Babieca. Sendo passeado para espanto e aviso da canalha infiel e protestante de hoje. Não me resisto a escrever no Twitter, amanhã outro viageiro refletirá talvez sobre uma outra estátua absurda.

 

Ernesto V. Souza

Ernesto V. Souza

(Crunha, 1970). Formado como filólogo, publicou algum trabalho sobre história, contexto político e cultural do livro galego das primeiras décadas do século XX. Em 2005 começou a colaborar com o PGL e a vincular-se ao reintegracionismo. É sócio da Associaçom Galega da Língua e membro da Academia Galega da Língua Portuguesa; entre 2016 e 2019 foi Diretor do Portal Galego da Língua.
Ernesto V. Souza

Latest posts by Ernesto V. Souza (see all)


PUBLICIDADE