Partilhar

Lúas de Outono, espetáculo de homenagem a Manuel María na Corunha

Quico Cadaval, María Barcala e a dupla musical Paraíso Canto serám as artistas convidadas

A próxima terça-feira, 19 de setembro, às 20.30 no Teatro Rosalia de Castro da Corunha decorrerá umha nova ediçom de Lúas de Outono, a homenagem anual a Manuel María que organiza a Fundaçom que leva o nome do escritor. Será a décimo quarta ediçom e virá protagonizada pola música, o humor e a poesia da mao de Quico Cadaval, María Barcala e Paraíso Canto.

Lúas de Outono é umha celebraçom cultural arredor da obra e figura de Manuel María e, neste ano, também da figura de Saleta, a companheira do escritor durante 45 anos, que faleceu há um ano. O escritor viviu na cidade da Corunha nos últimos anos da sua vida, em concreto, desde a sua reforma, estabelecendo-se no bairro de Monte Alto. Foi a Corunha o lugar que ele escolheu para viver e também o lugar onde finou. A magnífica acolhida por parte do público das edições anteriores tenhem feito do evento Lúas de Outono um referente cultural da cidade.

O espetáculo começará o recitado de poemas de Manuel María por María Barcala, umha das atrizes mais reconhecidas do teatro galego. María, junto com Xúlio Lago, conforma Teatro do Noroeste, companhia com mais de trinta e cinco produções desde 1985, com giras por toda a península e participaçom em numerosos festivais nacionais e internacionais, apresentando os seus espetáculos sempre em língua galega.

Depois da interpretaçom dos poemas de Manuel María, subirá ao cenario Paraíso Canto, umha proposta musical que parte do canto tradicional e que procura um som com arranjos próprios experimentando, também, com outras sonoridades do mundo, assim como com o jazz. Esta dupla é conformada pola voz e pandeiros de Gabi Reboredo, acompanhada polos clarinetes baixo e soprano e mais polo acordeom cromático de Martiño Malleiro.

Por último, o contador de histórias Quico Cadaval desenvolverá um espetáculo onde mestura a narraçom tradicional, a épica cénica e o cabaret literário. Cadaval, impulsor da narraçom oral na Galiza, exerce, além disso, a interpretaçom teatral, a criaçom e a direçom de obras. Na atualidade é o diretor da obra premiada na IIIª ediçom do Certame Manuel María de Proxectos Teatrais, O auto do Castromil, de Excéntricas Producións que está a girar por distintas localidades galegas.

A entrada para este espectáculo, que conta com a colaboraçom da Deputación da Corunha e o Concelho da Corunha, é de graça, mas cumpre reservar o bilhete em contacto@casamuseomanuelmaria.gal. Em caso de nom completar-se aforo, ofereceram-se entradas umha hora antes do início do espetáculo diante da bilheteira do Teatro Rosalia.

A Mesa tramitou mais de um milhar de expedientes em 2023

Areias de Portonovo, uma jornada atlântica da Galiza ao Brasil

A USC comemora os 50 anos da revolução de 25 de Abril que deu início à democracia contemporânea em Portugal

Sónia Engroba: ‘Não somos conscientes nem conhecedores do poder da nossa própria língua’

Novidades Através: 50 anos de Abril na Galiza

Lançamento do livro González-Millán, a projeção de um pensamento crítico, em Braga

A Mesa tramitou mais de um milhar de expedientes em 2023

Areias de Portonovo, uma jornada atlântica da Galiza ao Brasil

A USC comemora os 50 anos da revolução de 25 de Abril que deu início à democracia contemporânea em Portugal

Sónia Engroba: ‘Não somos conscientes nem conhecedores do poder da nossa própria língua’