Letras Galegas 2014 no conservatório compostelano

Os dias 15 e 16 de maio haverá atos comemorativos das nossas letras no auditório do Conservatório Profissional de Música de Santiago de Compostela



As vozes da cor

As vozes da cor

Continuando o labor de promoção da nossa língua, agora ainda mais apoiada pela Lei Paz-Andrade, a Equipa de Dinamização da Língua Galega (EDLG) organiza dous eventos de exaltação das nossas letras na história e no presente, para verificarmos que a nossa cultura tem ainda vontade de ser, que se renova e reconhece, que nos reconhecemos nela, que a renovamos e melhoramos, que sabemos ir além.

A quinta-feira, dia 15, por volta das 20h, terá lugar uma conferência-concerto a cargo do grupo de música medieval Martim Codax, patrocinado pelas adegas do mesmo nome. O programa incluirá cantigas de Martim Codax, Airas Nunes, João Airas de Santiago, Pero da Ponte e Afonso o Sábio. O grupo de música antiga Martim Codax leva já mais de vinte anos dedicado ao estudo e interpretação da música escrita desde a Idade Média até ao Renascimento, especialmente dos séculos XII, XIII e XIV. Entre os seus componentes figuram vários membros do professorado do centro.

A sexta-feira, dia 16, por volta das 19h, terá lugar a exposição-concerto em colaboração com o IES de Sar, dos trabalhos -ilustrações e músicas- elaborados pelo alunado deste liceu compostelano e do conservatório. O programa estará integrado por quatro obras compostas sobre quatro poemas galegos das autoras Luísa Villalta, José Maria Diaz Castro e Luís E. Amado Carvalho. Previamente abrirá o ato o coro de [email protected] do conservatório e haverá a apresentação do caderno As vozes da cor, editado e publicado pelo centro com as ilustrações e músicas. O concerto é a cargo do próprio alunado e se realizará a exposição de todas as ilustrações compostas para o evento.

Do limiar do caderno As vozes da cor:

Toda arte é filha do seu tempo, dizia Kandinsky, e como este tempo é nosso, dispusemo-nos a perdê-lo, perdendo-nos entre cantos e cores deliciosamente derramados nas páginas deste caderno. As relações entre cor e som -coração- pertencem ao mundo do inexplicável e do artístico, ao poema das sensações, onde as palavras nascem das tonalidades da luz e da melodia.

Perder-se é também retornar aos poemas, recompô-los com novas geometrias e ritmos, com as novas letras, trazê-los ao presente e vivê-los por um instante. Re-escrevê-los para fazê-los nossos, para nós sermos mais deles. Celebramos as nossas letras porque somos delas e porque pintar e compôr sobre elas lhes dá vida, e a nós, prazer.

Eis uns escolhidos poemas da violinista Luísa Villalta, do homenageado Díaz Castro e do sempre jovem Amado Carvalho, debuxados e musicados por nós, alunado do IES Sar e do Conservatório Profissional de Compostela, utilizando os poemários intitulados Música Reservada (1991), Nimbos (1961) e O Galo (1928), fazendo um percurso literário pelo século XX, onde as pedras da noite não conseguiram apagar a criatividade que hoje apresentamos aqui com renovadas forças. […]

O caderno As vozes da cor estará disponível à venda nas instalações do conservatório, junto do caderno Cantar-te-ei, Galiza, sobre poemas de Rosalia de Castro, publicado no passado curso 2012/13.

Programas:

Quinta-feira, 15 de maio de 2014, 20h, auditório do centro

Conferência-concerto sobre música galega medieval. Grupo Martim Codax.

Cantigas de amor e de escárnio

Andei, senhor, Leon e Castela. João Airas de Santiago

Quem seu parente vendia, todo por facer tesouro. Pero da Ponte

Cantigas de amigo

Quantas sabedes amar amigo. Martim Codax

A Santiag’em romaria vem. Airas Nunes

Mia irmana fremosa, treides comigo. Martim Codax

Cantigas de Santa Maria

Nom é grã cousa. Cantiga nº 26

Como podem per sas culpas. Cantiga nº 166. (Instrumental)

Santa Maria Strela do dia. Cantiga nº 100

Da que Deus mamou. Cantiga nº 77. (Instrumental)

De muitas guisas. Cantiga nº 58.

Intérpretes:

Fernando Olbés Durán. Tenor

Paula Corujo Ferro. Soprano

Ana Sánchez Barreiro. Soprano

Miguel A. López Fariña. Violas de arco

Roberto Santamarina Fernández. Violas de arco

Andrés Díaz Pazos. Flautas, Charamela

Javier González-Abraldes. Alaúde

Carlos Castro Roig. Percussões

Sexta-feira, 16 de maio de 2014, 19h, auditório do centro

Concerto “As vozes da cor”. Alunado do IES de Sar e do Conservatório.

Coro de [email protected] do Conservatório

Segredo – Javier Busto (texto: Martín Caeiro)

Negra Sombra – João Montes (texto: Rosalia de Castro)

Maria se vas – Popular (harm. M. Ángel Viro / Julio Domínguez)

Apresentação do caderno As vozes da cor

Com poemas de Diaz Castro, Luísa Villalta e Amado Carvalho. Ilustrações

do alunado do IES de Sar e música do alunado do conservatório

Penélope

Poema: José Maria Díaz Castro

Ilustração : Clara Bautís Estévez

Música : Ismael Suárez González / Xes Diéguez Rodríguez

Canto: Miriam Agraso Pedrosa

Piano: Eloisa Riera Maroño

Livro a Livro

Poema: Luísa Villalta Gómez

Ilustração: Sofía Rodríguez Fernández

Música: Alexis Rozas Losada

Canto: Alexis Rozas Losada

Piano: Miguel Vizoso Pérez

Onde Respira a Nostalgia

Poema: Luísa Villalta Gomez

Ilustração: Alba Rodríguez Martínez

Música: Fernando Gómez Mendoza

Canto: Rosana Domínguez Rey

Violino : Eva Negro Vázquez

Violoncelo: Manuel Lorenzo Valentín

Trompa: Adrián Arufe Fernández

Tuba: Lucía Solla Refojo

Moinheira de todo tempo

Poema: Luís G. Amado Carvalho

Ilustração: Iria Matos Gato

Música: Roberto Bolaño Amigo

Canto: Deva Isabel Sanmartín Sanmartín

Canto: Alejandro Baliñas Vieites

Trombeta: Roberto Bolaño Amigo

Trombeta: Victor Bouzas Torrado

Trompa: Jesús Romeo Mougán

Trombone : Sergio González Vázquez

Tuba: Lucía Solla Refojo

Os cartazes e programas de mão de ambos os eventos são elaborados seguindo as normas do Acordo Ortográfico de 90 e incluem as letras das músicas que se interpretam, para divulgação entre o público assistente da norma comum da nossa língua. Entrada livre e gratuita.

+ Ligações relacionadas:


PUBLICIDADE