José António Lozano entre os nomes finalistas do prémio literário Glória de Sant´Anna 2021

O prémio é para o melhor livro de poesia de primeira edição em Portugal, países e regiões lusófonas



José-António-Lozano-1.jpgO escritor corunhês e colaborador deste Portal, José António Lozano, está entre as pessoas finalistas do certame literário português Glória de Sant’Anna, com o seu livro Obscura Anatólia, editado pola Urutau.

Entre as demais finalistas também se encontra o escritor e colaborador deste Portal, Samuel F. Pimenta, com o seu livro Ascensão da Água, editado em Labirinto.

As demais finalistas som:

Francisco Guita Jr com o título Da pele do rosto a coisa do tempo, João Luís Barreto Guimarães com Movimento, André Osório com observação da gravidade, Maria José Quintela com Para não dizer que não falei dos equinócios José Luís Peixoto com Regresso a Casa e Ana Paula Jardim com roupão azul.

E entre as cinco pessoas do júri, destaca também a presença da galega Teresa Moure. Da mão da moçambicana Ana Mafalda Leite, e das portuguesas Otília Martins, Lassalete Borges e Andrea Paes.

O anúncio do livro vencedor desta 9ª ediçom será publicado aqui no dia 12 de maio.

O Prémio Literário Glória de Sant’Anna foi instituído em 2012 em memória da poeta e prosista Glória de Sant’Anna (Lisboa, 1925 – Válega, Ovar, 2009), que viveu em Moçambique de 1951 a 1974. O galardão tem o valor de três mil euros e é destinado ao autor ou autora do melhor livro de poesia em língua portuguesa.

Para saber mais deste prémio e da poeta que lhe dá nome, também está disponível aqui a entrevista que em 2019 Samuel F. Pimenta fazia à filha da poeta para o Portal Galego da Língua.

 


PUBLICIDADE

  • Mário J. Herrero Valeiro

    O que não nos reconhecem dentro, é reconhecido fora. É grande o nosso Chíqui. Contra o silêncio dos mesquinhos, a imensidade da língua. O nosso fora não é Madrid, não. E que dizer do nosso Samuel? Marcará época na literatura portuguesa.

  • ernestovazquezsouza

    Fantástico. Parece que esse grupo de poetas lusistas da Crunha tem agora “futuro” por diante…