Isabel Morán compara em Mondonhedo as literaturas de Álvaro Cunqueiro e Fernando Pessoa



O interesse de Álvaro Cunqueiro por Portugal, nomeadamente pola obra do Fernando Pessoa, foi o tema da palestra da professora Isabel Morán no IIº Encontro Álvaro Cunqueiro. Cunqueiro e familia, um curso de verão da USC que se celebra em Mondonhedo durante os dias 1 e 2 do presente mês de julho.

Após o relatório de Carmen Blanco, que abriu a primeira jornada falando sobre Rosalia de Castro e Cunqueiro, e da palestra de Manuel Lourenzo, que aprofundou nas comparaçons entre o Hamlet de Shakespeare e o de D. Álvaro, Isabel Morán salientou que Portugal aparece como tema recorrente nas obras literária e jornalística do escritor mindoniense: apresentou fragmentos da traduçom para espanhol do romance que Teixeira de Pascoães dedicara a Napoleão, um trabalho que finalmente nom veria a luz (em 1946 foi publicada a realizada por Mário Verdaguer); leu fragmentos do obituário de Teixeira publicado no jornal da Corunha; mostrou imagens e descreveu os conteúdos dum artigo sobre Pessoa, publicado em 1962 em La Noche, no qual se alude à correspondência entre Mário de Sá-Carneiro e o autor da Mensagem, e da recensom de umha antologia poética publicada na revista Grial em 1972; explicou os contributos destes escritores para a renovaçom estética na direçom do vanguardismo; e sinalou as colaboraçons de ambos com artistas plásticos (de Pessoa com José Pacheco e Almada Negreiros; e de Cunqueiro com Luís Seoane).


PUBLICIDADE