Partilhar

Governo galego anuncia Observatório da Lusofonia

A nova entidade começaria a funcionar em 2023 e contaria com representantes do governo galego, português e espanhol, observadores galegos na CPLP e instituições da euro-região.

A Xunta anunciou nesta semana, a criação dum “Observatório Galego da Lusofonia Paz-Andrade” a ser operativo em 2023.

A nova entidade contaria entre os seus membros com os atuais observadores consultivos na CPLP entre os que se encontram a Associação de Docentes de Português da Galiza, a Academia Galega da Língua portuguesa e o Conselho da Cultura Galega assim como com outras entidades transfronteiriças no âmbito da euro-região tais como a AECT Rio Minho.

O observatório recupera o nome de Paz-Andrade, ao igual que a lei galega para o desenvolvimento dos vínculos com a lusofonia.

A nova entidade dependerá da Vice-presidência Segunda e Conselharia de Presidência, Justiça e Desportos e terá a vicepresidência a cargo da consalharia competente em Política Linguística. Segundo o governo galego, este observatório será “um foro de diálogo pensado como instrumento de consenso para adopção de medidas relacionadas com a lusofonia na Galiza.”

 

Garavanços com espinafres

AGAL e ABL anunciam leitura pública continuada d’A República dos Sonhos em Santiago de Compostela e no Rio de Janeiro

Notas sobre a épica: a propósito d’Os Lusíadas e o feudalismo ibérico

Conversa com Susana Arins na biblioteca Municipal José Saramago, de Compostela, arredor da sua obra “Seique”

O Colexio de Xornalistas anuncia nova edição do Prémio ‘Somos Esenciais’

Inauguração da exposição “Sonhar a Palavra Liberdade” no Camões – Centro Cultural Português em Vigo

Garavanços com espinafres

AGAL e ABL anunciam leitura pública continuada d’A República dos Sonhos em Santiago de Compostela e no Rio de Janeiro

Notas sobre a épica: a propósito d’Os Lusíadas e o feudalismo ibérico

Conversa com Susana Arins na biblioteca Municipal José Saramago, de Compostela, arredor da sua obra “Seique”