Partilhar

Feijóo reivindica lusismo de Carvalho no plenário da RAG

Alberto Núñez Feijóo fechou ontem o plenário da RAG em homenagem a Carvalho valorizando o esforço deste intelectual polo “reencontro com um povo irmao do que nos afastam ventureiros acontecimentos”.

xunta
Para o presidente da Junta, “mais alá de controvérsias eruditas sobre formatos ortográficos, a intuiçom de Dom Ricardo antecipa-se com acerto aos nossos tempos”. Carvalho foi um “adiantado dos vencelhos de Portugal e Galiza”, já que as suas ideias já têm um feliz reflexo legal, em relaçom à Lei Paz Andrade.

Oposiçom de Ferrol
A RAG avançou finalmente com um plenário extraordinário por Carvalho Calero mui discutido por quem aspirava a que os atos polo intelectual ferrolano continuassem em 2021. A oposiçom mais contundente foi da corporaçom e do Concelho de Ferrol, que, para além de nom assistir ao evento, acusou a academia de “falta de sensibilidade e de respeito” por Carvalho Calero.

Todos os partidos políticos ferrolanos assinárom junto ao seu alcalde uma declaraçom em que alinham com os organismos culturais do país que tentárom fazer entender à RAG a necessidade de adiar as celebrações de homenagem ao pensador reintegracionista. Na declaraçom critica-se a Academia por empenhar-se “contra toda razom em nom estender a celebraçom do ano Carvalho Calero a 2021, assim  como em celebrar o plenário de homenagem a dom Ricardo antes de rematar este ano como jeito de pôr fim às celebrações e homenagens polo Dia das Letras”.

Para a corporaçom ferrolana, estender o ano Carvalho Calero a 2021 nom é umha opçom, “é umha necessidade” e indicou que a corporaçom nom pode tolerar que se tivesse privado a cidade de Ferrol de acolher os atos oficiais de homenagem a Carvalho, como lhe corresponde por ser a cidade natal do intelectual.

Para a corporaçom ferrolana, estender o ano Carvalho Calero a 2021 nom é umha opçom, “é umha necessidade” e indicou que a corporaçom nom pode tolerar que se tivesse privado a cidade de Ferrol de acolher os atos oficiais de homenagem a Carvalho, como lhe corresponde por ser a cidade natal do intelectual.

A resposta de Freixanes chegou no próprio ato, onde mostrou a “disposiçom” da RAG “a seguir a afondar no legado de Carvalho Calero nos próximos meses” com palestras em diferentes cidades como Ferrol.

AGAL continua em 2021
Por sua vez, a AGAL anunciou que os atos de homenagem a Carvalho vam continuar em 2021. O presidente da associaçom, que assistiu ao plenário em qualidade de convidado, declarou no final do mesmo a este meio que, efetivamente, nom houvo condições para celebrar a figura de Carvalho como merecia: “No ensino, por exemplo, nem pudo ser abordado no seu momento, nem as condições sanitárias permitírom recuperá-lo mais tarde.”

Eduardo Maragoto anunciou que a associaçom vai completar as atividades que nom pudo realizar ao longo de 2020 por esta situaçom. “Faremos umha Leitura Continuada do Scórpio presencial e completa e voltaremos a lançar umha série de projetos para os quais, como é lógico, Ferrol será tido muito em conta”.

Eduardo Maragoto anunciou que a associaçom vai completar as atividades que nom pudo realizar ao longo de 2020 por esta situaçom. “Faremos umha Leitura Continuada do Scórpio presencial e completa e voltaremos a lançar umha série de projetos para os quais, como é lógico, Ferrol será tido muito em conta”.

Plenário académico
O plenário de homenagem a Carvalho realizado no Paraninfo da USC contou com as intervenções de Maragita Ledo Andión, Ramón Villares e Francisco Fernández Rei, que abordárom diferentes etapas vitais e intelectuais de Carvalho. A sua dimensom linguística correspondeu a Fernández Rei, que realizou umha defesa da sua própria postura em relaçom à evoluçom reintegracionista de Carvalho, que, para o académico, implicaria a “satelizaçom” do galego.

A dimensom linguística de Carvalho foi desenvolvida por  a Fernández Rei, que realizou umha defesa da sua própria postura em relaçom à evoluçom reintegracionista de Carvalho, que, para o académico, implicaria a “satelizaçom” do galego.

No evento estivérom presentes as principais autoridades políticas da Xunta e das forças políticas compostelanas. A família estivo representada por Maria Victória Carballo-Calero Ramos e os filhos desta.

Garavanços com espinafres

AGAL e ABL anunciam leitura pública continuada d’A República dos Sonhos em Santiago de Compostela e no Rio de Janeiro

Notas sobre a épica: a propósito d’Os Lusíadas e o feudalismo ibérico

Conversa com Susana Arins na biblioteca Municipal José Saramago, de Compostela, arredor da sua obra “Seique”

O Colexio de Xornalistas anuncia nova edição do Prémio ‘Somos Esenciais’

Inauguração da exposição “Sonhar a Palavra Liberdade” no Camões – Centro Cultural Português em Vigo

Garavanços com espinafres

AGAL e ABL anunciam leitura pública continuada d’A República dos Sonhos em Santiago de Compostela e no Rio de Janeiro

Notas sobre a épica: a propósito d’Os Lusíadas e o feudalismo ibérico

Conversa com Susana Arins na biblioteca Municipal José Saramago, de Compostela, arredor da sua obra “Seique”