Partilhar

Divulgação das “Vozes Femininas de Angola e Moçambique” na Faculdade de Filologia da Universidade da Corunha entre 11 e 21 de Dezembro

Com o título “As vozes femininas de Angola e Moçambique.Uma oportunidade para conhecer a literatura africana em língua portuguesa”, esta iniciativa é organizada por estudantes da Faculdade de Filologia da Universidade da Corunha (UDC) e inclui a realização de uma exposição, uma conferência, uma antologia e a distribuição diária de folhetos para divulgar a obra das escritoras angolanas e moçambicanas seleccionadas.

Entre 11 e 21 de dezembro é possível assistir a uma exposição na Biblioteca da Faculdade de Filologia da UDC sobre a obra em língua portuguesa e a trajetória literária de diversas escritoras de Angola e Moçambique. Através de um conjunto de cartazes explicativos e de uma amostra bibliográfica, estudantes da matéria Língua e Cultura dos Países de Língua Portuguesa pretendem partilhar os conhecimentos adquiridos nas aulas sobre a literatura escrita por mulheres nestes dous Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP).

As atividades ligadas a esta exposição têm início às 13h00 de segunda-feira 11 de dezembro de 2023 na Sala de Graus da Faculdade de Filologia com uma conferência de abertura pronunciada por Felisa Rodríguez Prado, professora da Universidade de Santiago de Compostela e especialista nas literaturas dos PALOP.

Às 13h00 de segunda-feira 11 de dezembro de 2023 na Sala de Graus da Faculdade de Filologia com uma conferência de abertura pronunciada por Felisa Rodríguez Prado, professora da Universidade de Santiago de Compostela e especialista nas literaturas dos PALOP.

Imediatamente após esta palestra, intitulada “Eia, patrícias, coragem. Entremos na assembleia”, terá lugar a primeira das várias visitas guiadas durante as quais o próprio estudantado envolvido na organização explicará o conteúdo desta exposição. Igualmente, serão distribuídos diariamente no centro folhetos com pequenos textos breves escritos pelas autoras focadas na exposição: as angolanas Alda Lara, Maria Eugénia Neto, Ana Paula Tavares, Maria Alexandre Dáskalos, Isabel V. Ferreira, Chó do Guri e Amélia da Lomba; e as moçambicanas Noémia de Sousa, Lília Momplé, Lina Magaia, Paulina Chiziane, Sónia Sultuane, Tânia Tomé e Hirondina Joshua. Uma amostra do trabalho de todas elas também está presente na antologia poética digital elaborada pelas alunas responsáveis por este projeto expositivo. Esta seleção da obra das escritoras angolanas e moçambicanas seleccionadas pode ser consultada e descarregada aqui.

AGAL e ABL anunciam leitura pública continuada d’A República dos Sonhos em Santiago de Compostela e no Rio de Janeiro

Notas sobre a épica: a propósito d’Os Lusíadas e o feudalismo ibérico

Conversa com Susana Arins na biblioteca Municipal José Saramago, de Compostela, arredor da sua obra “Seique”

O Colexio de Xornalistas anuncia nova edição do Prémio ‘Somos Esenciais’

Inauguração da exposição “Sonhar a Palavra Liberdade” no Camões – Centro Cultural Português em Vigo

Crianças homenageiam Rosalia de Castro este sábado em Outeiro de Rei

AGAL e ABL anunciam leitura pública continuada d’A República dos Sonhos em Santiago de Compostela e no Rio de Janeiro

Notas sobre a épica: a propósito d’Os Lusíadas e o feudalismo ibérico

Conversa com Susana Arins na biblioteca Municipal José Saramago, de Compostela, arredor da sua obra “Seique”

O Colexio de Xornalistas anuncia nova edição do Prémio ‘Somos Esenciais’