Partilhar

Deputación de Ourense entrega Medalha de Ouro, a título póstumo, ao professor José Paz

A homenagem decorrerá nesta sexta-feira, dia 13 de janeiro às 12:00h no Salom de plenos da Deputación provincial (Rua do Progreso, nº 32). Para assistir, solicita-se a confirmaçom da assistência no correio eletrónico gabinete.prensa@depourense.es ou bem no telefone 988317600.

O presidente da Deputación, Manuel Baltar, presidirá a entrega da Medalha de Ouro da província de Ourense, a título póstumo, ao professor, sócio da AGAL e colaborador desde Portal, que morreu em abril do ano 2021, após umha vida de entrega ao ensino. Aqui ainda podem ser lidos os seus contributos, com destaque das suas Aulas no cinema, materiais didáticos a partir da analise de conteúdos audiovisuais.

José Paz foi professor, sócio da AGAL e colaborador desde Portal. Morreu em abril do ano 2021, após umha vida de entrega ao ensino. Aqui ainda podem ser lidos os seus contributos, com destaque das suas Aulas no cinema, materiais didáticos a partir da analise de conteúdos audiovisuais.

José Paz Rodrigues, licenciou-se em Pedagogia pela Universidade Complutense de Madrid (1966-1971) com a Tese de Licenciatura sobre A Bemposta de Ourense (1973) e doutorou-se na UNED com umha tese sobre Tagore, pioneiro da nova educação.

Entre outras, realizou as seguintes atividades profissionais: professor na Faculdade de Educação de Ourense (Universidade de Vigo); professor-Tutor de Pedagogia e Didática no Centro Associado da UNED de Ponte Vedra; Subdiretor da Escola Normal de Ourense do ano académico de 1987-88 ao de 1989-90 e Diretor nos últimos três meses do curso 1989-90.

Levou adiante atividades educativas e de renovação pedagógica: foi presidente da Federação Galega de MRPs (Movimentos de Renovação Pedagógica) e do MRP “ASPGP” (Associação Sócio-Pedagógica Galaico-Portuguesa), membro da Comissão organizadora do I Congresso Estatal de MRPs (Barcelona, dezembro de 1983); membro da Comissão redatora do Plano Galego de Formação continuada do professorado (1990); presidente da comissão organizadora da Escola Internacional de Verão Jornadas do Ensino de Galiza e Portugal, iniciadas em 1976; presidente da Comissão Organizadora das Escolas de Verão na Crunha, Ferrol (desde 1994), Tui-Comarca do Baixo-Minho, Verim-Comarca de Monterrei, Monforte, Corcubião, Lalim, Vimianço; das Jornadas Sócio-Educativas de Valdeorras, Riba d’Avia, Celanova, Ponte Vedra; organizador de Ciclos de cinema psico-pedagógico, cinema educativo-didático, educativo sobre a paz, educativo sobre as áreas transversais do ensino, educativo sobre os direitos humanos, educativo-ecológico, educativo sobre a mulher, educativo-social, direito e cinema, literatura e cinema. Organizador de várias edições da Mostra de Recursos Didácticos Alternativos, da Mostra do Livro Português na Galiza, de Encontros de Jogos Populares Galaico-Portugueses; diretor para Galiza de O Ensino; membro do Conselho redatorial das revistas lusófonas Nós e Cadernos do Povo e da revista Agália.

Foi Decano do Colégio Provincial de Doutores e Licenciados de Ourense (1980-1985); diretivo do Cine Clube “Padre Feijóo” de Ourense (197-1995); e vogal da Federação Galega de Cine Clubes.

Tem publicado: A festa dos maios na escola (1991), Ourense, ASPGP. Artigos sobre temas educativos e sobre Tagore, nas revistas O Ensino, Nós, Cadernos do Povo, Vida Escolar, Comunidad Educativa, Padres y Maestros, BILE, Agália, Temas de O ensino, The Visva Bharati Quarterly, Jignasa (em bengali), … Artigos sobre temática cultural, nomeadamente sobre a Índia, no Portal Galego da Língua, A Nosa Terra, La Región, El Correo Gallego, A Peneira, Semanário Minho, Faro de Vigo, Teima, Tempos Novos, Bisbarra, Ourense,… Unidades didáticas sobre Os magustos, Os Direitos Humanos, A Paz, O Entroido, As árvores, Os Maios, etc; e sobre autores como Rodrigues Lapa, Celso Emílio Ferreiro, Carvalho Calero, São Bernardo e o Cister em Ourense, em condição de coordenador do Seminário Permanente de Desenho Curricular dos MRPs ASPGP e APJEGP.

A Mesa tramitou mais de um milhar de expedientes em 2023

Areias de Portonovo, uma jornada atlântica da Galiza ao Brasil

A USC comemora os 50 anos da revolução de 25 de Abril que deu início à democracia contemporânea em Portugal

Sónia Engroba: ‘Não somos conscientes nem conhecedores do poder da nossa própria língua’

Novidades Através: 50 anos de Abril na Galiza

Lançamento do livro González-Millán, a projeção de um pensamento crítico, em Braga

A Mesa tramitou mais de um milhar de expedientes em 2023

Areias de Portonovo, uma jornada atlântica da Galiza ao Brasil

A USC comemora os 50 anos da revolução de 25 de Abril que deu início à democracia contemporânea em Portugal

Sónia Engroba: ‘Não somos conscientes nem conhecedores do poder da nossa própria língua’