Partilhar

Campanha de micromecenato financia em Portugal livro sobre Rosalia

João Perre Viana com  um exemplar do livro
João Perre Viana com um exemplar do livro

Rosalia de Castro, uma ponte no tempo, é um projeto literário que o português João Perre Viana desenvolveu nas redes sociais e se tornou agora uma realidade tangível. Conseguir mais de 15 mil leitores e leitoras on-line através de diferentes redes sociais permitiu Viana validar o interesse pela obra e destarte planejar um lançamento do livro em formato físico, informa Sermos Galiza.

No Blogue de Lisboa explicam que a história de Rosalia de Castro, uma ponte no tempo nasceu nas redes sociais através de um blogue onde ao longo de várias semanas os primeiros capítulos do livro foram partilhados de forma gratuita. Os leitores e leitoras acabaram «por interagir com a história tornando-se parte da mesma, tendo sido por exemplo responsável pela escolha da capa ou do local do evento para o lançamento do livro».

Da mesma maneira que o enredo da obra e a comunidade se gestaram on-line, a sua conversão ao formto físico seguiu o mesmo caminho: uma iniciativa internética de micromecenato permitiu financiar o custo da edição. No total foram angariados 5.139 $, uns 4.486 € e a participação foi de 123 pessoas diferentes, o que deixa um apoio promédio de quase 36 € por pessoa.

Garavanços com espinafres

AGAL e ABL anunciam leitura pública continuada d’A República dos Sonhos em Santiago de Compostela e no Rio de Janeiro

Notas sobre a épica: a propósito d’Os Lusíadas e o feudalismo ibérico

Conversa com Susana Arins na biblioteca Municipal José Saramago, de Compostela, arredor da sua obra “Seique”

O Colexio de Xornalistas anuncia nova edição do Prémio ‘Somos Esenciais’

Inauguração da exposição “Sonhar a Palavra Liberdade” no Camões – Centro Cultural Português em Vigo

Garavanços com espinafres

AGAL e ABL anunciam leitura pública continuada d’A República dos Sonhos em Santiago de Compostela e no Rio de Janeiro

Notas sobre a épica: a propósito d’Os Lusíadas e o feudalismo ibérico

Conversa com Susana Arins na biblioteca Municipal José Saramago, de Compostela, arredor da sua obra “Seique”