Partilhar

AGAL quer mais português e mais relaçom com Portugal nos concelhos

A Associaçom Galega da Língua lança 12 propostas para reforçar relações socioeconómicas entre a Galiza e Portugal. 

A Galiza conta com uma lei, a conhecida por Lei Paz Andrade, para promover a língua portuguesa na sociedade que a AGAL considera muito desaproveitada por parte das administrações públicas. Um dos âmbito em que a associaçom considera que poderia haver muitos mais avanços para acompanhar o espírito da Lei é o municipal. Por isso, a entidade reintegracionista elaborou uma lista de 12 iniciativas para os governos locais se poderem comprometer ativamente com a língua portuguesa e com o fomento dos vínculos com Portugal e a Lusofonia. 

As propostas serám enviadas e explicadas aos partidos nos próximos dias.

Lançamento do livro A Abolição do género para a sua expansão em Compostela

Clara Corbelhe lança coleção de Ensaio Crítico Galego em parceria com a editora Laiovento

Sara Rodríguez: “A sobrevivência do galego no Bierzo depende dum trabalho coletivo”

Estudantes de Outes trabalham sobre as ligações de Fernando Pessoa com a Galiza

Escolas de Ensino Galego Semente lançam primeiro acampamento nacional para crianças e adolescentes

Lançamento do livro Johán Vicente Viqueira / João Vicente Biqueira (1924-2024). Poemas e ensaios em Bandeira

Lançamento do livro A Abolição do género para a sua expansão em Compostela

Clara Corbelhe lança coleção de Ensaio Crítico Galego em parceria com a editora Laiovento

Sara Rodríguez: “A sobrevivência do galego no Bierzo depende dum trabalho coletivo”

Estudantes de Outes trabalham sobre as ligações de Fernando Pessoa com a Galiza