Partilhar

AGAL promove 4 videoconversas sobre o ensino

PGL / A Associaçom Galega da Língua (AGAL) vai lançar ao longo das próximas semanas 4 videoconversas de aproximadamente meia hora cada uma para refletir sobre o ensino do galego e sobre o galego no ensino, nomeadamente sobre o que está a faltar para que este se reflita em resultados mais positivos relativamente ao uso da língua polas novas gerações.

Estas conversas em vídeo som continuidade das dezenas de entrevistas escritas que se fizérom no Portal Galego da Língua (PGL) ao longo do ano 2022, em que cada pessoa entrevistada era perguntada pola situaçom do galego na atualidade e sobre a pertinência de introduzir mudanças no currículo ou de introduzir a língua portuguesa no ensino. De facto, a maioria das pessoas que participam agora nas videoconversas já foram entrevistadas previamente na referida série de entrevistas.

Trata-se principalmente de pessoas vinculadas ao ensino, nomeadamente através das matérias de Língua e Literatura Galegas e de Língua Portuguesa no secundário, como Chro Fernández, Bernardo Penabade, Valentina Formoso e Rosalia F. Rial, embora alguns dos docentes também ocupem cargos diretivos de centros educativos, como Manuel Portas, Eliseu Mera e Rocio Candales. Participa ainda o secretário geral da Política Linguística, Valentín García.  

Ao longo desta semana serám lançados os trailers das conversas completas, que por sua vez sairám ao longo do mês de janeiro. Som as seguintes:

Valentín García – Eliseu Mera: Mais língua portuguesa na escola? (dia 9 de janeiro)

Bernardo Penabade – Valentina Formoso: O modelo Semente? (16 de janeiro)

Charo Fernández – Rosalia F. Rial: Binormativismo e ensino integral de idiomas? (dia 23 de janeiro)

Manolo Portas – Rocío Candales: Responsabilidade institucional? (dia 30 de janeiro)

Este projeto contou com uma subvençom da Deputaçom da Corunha.

A Mesa tramitou mais de um milhar de expedientes em 2023

Areias de Portonovo, uma jornada atlântica da Galiza ao Brasil

A USC comemora os 50 anos da revolução de 25 de Abril que deu início à democracia contemporânea em Portugal

Sónia Engroba: ‘Não somos conscientes nem conhecedores do poder da nossa própria língua’

Novidades Através: 50 anos de Abril na Galiza

Lançamento do livro González-Millán, a projeção de um pensamento crítico, em Braga

A Mesa tramitou mais de um milhar de expedientes em 2023

Areias de Portonovo, uma jornada atlântica da Galiza ao Brasil

A USC comemora os 50 anos da revolução de 25 de Abril que deu início à democracia contemporânea em Portugal

Sónia Engroba: ‘Não somos conscientes nem conhecedores do poder da nossa própria língua’