A língua em décadas: conversa com Maria Vila-verde



whatsapp-image-2021-10-17-at-22-15-46Na próxima quarta-feira, dia 20 de outubro, decorrerá a quirta convocatória do ciclo de conversas organizado pola AGAL “A língua em décadas”, umha série em que a diretora do PGL, Charo Lopes, falará com diferentes vultos em matéria de língua ligados a umha determinada década. A atividade está subvencionada pola Deputaçom da Corunha, e tem por objetivo analisar os acontecimentos chave a nível de língua e a sua repercussom para o idioma.

A série começou com a década de 70 e a participaçom do linguista José-Martinho Montero Santalha, que pode ver-se aqui, continuou com o professor José Luís Rodríguez para analisar a década de 80 e fechou o século Bernardo Penabade com a analise dos anos 90. Para começar o século XXI foi entrevistado Carlos Callón, que falou dos anos dous mil. Desta volta falará Maria Vila-Verde para tratar a última década antes da atual, os anos dez do presente século.

O evento poderá seguir-se ao vivo, às 16:30h desde as contas do PGL de youtube e do facebook. As pessoas assistentes poderám escrever comentários ou perguntas durante a entrevista.

O evento poderá seguir-se ao vivo, às 16:30h desde as contas do PGL de youtube e do facebook. As pessoas assistentes poderám escrever comentários ou perguntas durante a entrevista.

Maria Vila-verde

whatsapp-image-2021-09-08-at-07-52-27Maria Vila-verde (Ponte Vedra, 1977) é licenciada em filologia portuguesa. Atualmente é professora de português na EOI de Lugo, ainda que já trabalhou na EOI de Corunha e de Ferrol desde o ano 2007.

O seu ativismo linguístico, nomeadamente no reintegracionismo, começou com apenas 18 anos na Assembleia Reintegracionista Bovanal fazendo parte, mais tarde, da fundaçom do Movimento de Defesa da Língua. Participou no sindicalismo estudantil durante os seus anos universitários e na atualidade é sócia do centro social Mádia Leva.

Quando se constituiu a Associação de professoras e professores de Língua Portuguesa (DPG) passou a formar parte da diretiva, atividade que deixou temporariamente para se ocupar da maternidade das suas duas crianças. Na atualidade faz parte novamente da diretiva da DPG coordenando a comissom de trabalho das EOI. Também faz parte do projeto educativo Semente e participou na fundaçom da Semente Lugo.

 

 

 


PUBLICIDADE