Partilhar

Roi Álvarez, neofalante: “Falar galego é umha forma de honrar todas as pessoas que defendem a língua”

Roi Álvarez tem 19 anos e é de Teo. De pequeno falava galego, logo passou para o castelhano e agora decidiu voltar falar galego porque era o idioma no que se sentia mais confortável.

Diz que os motivos para falar galego som políticos, já que para ele “falar galego é umha forma de honrar a todas as pessoas que defendem a língua e que morrerom por defendé-la”.

[Esta entrevista foi publicada originariamente em neofalantes.gal]

Garavanços com espinafres

AGAL e ABL anunciam leitura pública continuada d’A República dos Sonhos em Santiago de Compostela e no Rio de Janeiro

Notas sobre a épica: a propósito d’Os Lusíadas e o feudalismo ibérico

Conversa com Susana Arins na biblioteca Municipal José Saramago, de Compostela, arredor da sua obra “Seique”

O Colexio de Xornalistas anuncia nova edição do Prémio ‘Somos Esenciais’

Inauguração da exposição “Sonhar a Palavra Liberdade” no Camões – Centro Cultural Português em Vigo

Garavanços com espinafres

AGAL e ABL anunciam leitura pública continuada d’A República dos Sonhos em Santiago de Compostela e no Rio de Janeiro

Notas sobre a épica: a propósito d’Os Lusíadas e o feudalismo ibérico

Conversa com Susana Arins na biblioteca Municipal José Saramago, de Compostela, arredor da sua obra “Seique”