«Próxima estação: galego-português», um documentário que visa divulgar socialmente o movimento reintegracionista

Os promotores iniciam hoje uma campanha de microfinanciamento para realizar a pós-produção do projeto



Próxima estação

Uma viagem à procura do galego-português «é comprovar que temos uma língua com a qual nos podemos deslocar milhares de quilómetros por terra, mar e ar, por barco, bicicleta ou zepelim a Pernambuco, Rio de Janeiro, Porto, Luanda, Díli, Fonsagrada e Compostela, sempre que a nossa alfândega mental nos conceda uma passagem». Esta é a premissa básica

Miguel Penas é um dos entrevistados para o documentário

Miguel Penas é um dos entrevistados para o documentário

do documentário Próxima estação: galego-português, que visa divulgar socialmente o movimento reintegracionista.

As entrevistas do documentário procuram demonstrar que o reintegracionismo além disso é um movimento presente em todos os sectores sociais galegos (Universidades, centros sociais, empresas, associacionismo de base, profissões liberais, intelectuais, etc.), em falantes de galego do berço e neofalantes, gente que salienta «polo seu compromisso e experiências na defesa de uma estratégia baseada numa óptica internacional que lhe permita ao galego não desaparecer ao norte do Minho».

Nesta projeto audiovisual dá-se, em definitiva, voz a todas as pessoas que defendem a visão do galego como uma língua não só falada na Galiza mas também no resto de países da Lusofonia. Próxima estação: galego-português pretende conhecer sem intermediários quais as razões dessas pessoas afirmarem que galego e português são variedades do mesmo idioma e quais são as suas propostas estratégicas de futuro para que a língua ao norte do Minho não desapareça.

Equipa

José Ramom Pichel e Sabela Fernández

José Ramom Pichel e Sabela Fernández

Próxima estação: galego-português é um projeto de Sabela Fernández e José Ramom Pichel. Trata-se da sua primeira experiência no audiovisual. Filóloga e engenheiro informático, são membros da comissão audiovisual da AGAL e levam trabalhando mais de ano e meio nesta «viagem ao redor de um dos debates mais interessantes da cultura galega desde o século XIX», como assim a definem.

Microfinanciamento

A equipa do documentário preparou durante mais de um ano o roteiro e já gravou um imenso número de pessoas. Uma vez filmadas as entrevistas, é a hora da pós-produção, da edição e montagem dos vídeos, labor para o que iniciaram uma campanha de microfinanciamento através da plataforma Goteo.org.

 


PUBLICIDADE

  • https://pgl.gal Valentim R. Fagim

    Queria ser o primeiro em fazer a doação mas o pessoal é rápido pra caramba 😉

    • Ernesto V. Souza

      Queria ser o primeiro em comentar, mas o pessoal é rápido também 😉

    • madeiradeuz

      Eu vou ter que demorar até o final do mês para poder fazer uma achega digna… E sim, o pessoal é rápido, porque ainda não levava uma hora ativa a campanha e já levava mais de 300 € 🙂

    • http://www.miguelpenas.com/ Miguel R. Penas

      Tenho dúvidas se fui eu ou Ernesto o primeiro 😉

      LOL

  • Ernesto V. Souza

    Não vira ainda nada deste projeto, até esquecera… mas vendo essa pequena escolma tão divertida e interessante, vendo o pessoal na sua salsa fiquei com vontade de ver tudo.

    Abraços a Pichi e mais a Sabela… muito bom projeto e geniais as tomas. 😉

  • http://www.isabelrei.com Isabel Rei Samartim

    😀 Que bom!

  • madeiradeuz

    Já lograram mais dos 90%! Que bom!