Museu da Língua Portuguesa é destruído



incendio-museu-da-lingua-portuguesa-700x325_foto_Tony AiexUm incêndio de grandes proporções atingiu na tarde do 21 de dezembro o Museu da Língua Portuguesa, na região central da cidade São Paulo, levando mais de três horas para serem combatidas as chamas e com uma vítima fatal confirmada.

O bombeiro civil Ronaldo Pereira da Cruz, que trabalhava no museu, teve queimaduras pelo corpo, foi socorrido e levado ao Hospital das Clínicas mas não resistiu.

As causas do incêndio ainda não foram determinadas. O museu, um dos mais conhecidos da cidade, está encerrado ao público às segundas-feiras.

O coronel Marcos Palumbo, do Corpo de Bombeiros, informou que o incêndio começou no primeiro andar e passou para os andares superiores, devastando boa parte do museu.

O museu, aberto ao público em 21 de março de 2006, está localizado em uma parte do edifício da Estação da Luz. Um dos cartões-postais da cidade, o prédio foi inaugurado em 1867. Atualmente, a estação atende a duas linhas da CPTM e duas do Metrô – a Linha 1 Azul e Linha 4 Amarela.

O secretário de Cultura de SP, Marcelo Araújo, afirmou que o maior prejuízo material é a estrutura do prédio. Segundo ele, foram atingidos dois andares e ainda não é possível ter a dimensão do dano à estrutura do edifício. As salas mais afetadas foram as que recebem as exposições temporárias e permanentes. A parte mais antiga do prédio, onde está a área administrativa, não foi atingida pelas chamas.

 

José Carlos da Silva

Desde 2008, José Carlos da Silva é correspondente do PGL no Brasil. Residente em Campinas (São Paulo), é produtor cultural e periodista. Como produtor cultural trabalha pela difusão da cultura caipira, que tem na viola de 10 cordas, sua maior expressão.

PUBLICIDADE