Partilhar

Comissom Linguística da AGAL reinicia os seus trabalhos

A Comissom Linguística da AGAL convocou a próxima reuniom para o próximo dia 30 de março, às 11h30, na Casa da Língua Comum. Recomeça assim os seus trabalhos, depois de uma primeira reuniom realizada a 30 de dezembro de 2023 em que foi escolhido novo secretário: Eduardo Maragoto.

A próxima reuniom da Comissom Linguística terá como principal protagonista o TOPOGAL, cuja reelaboraçom se encontra já muito avançada, e, como foi decidido em 2016, estará aberta a todos os sócios e sócias, embora nos estatutos da associaçom seja assinalada a preferência de os participantes terem formaçom linguística.

Perguntado polo PGL sobre o interesse de reencetar agora os trabalhos da CL, o novo secretário da Comissom assinalou que deriva “do facto de existir certa sensaçom (no seio do reintegracionismo) de as normas reintegracionistas terem ficado órfãs, sem nenhum organismo estritamente linguístico a defendê-las”. E é que desde 2016 a CL e a própria AGAL promovem a Ortografia Galega Moderna(adiante OGM), uma norma descritiva que nom terá tido ainda suficiente divulgaçom e na qual, diferentemente das normas prescritivas anteriores, têm cabimento quer as formas clássicas defendidas pola norma da AGAL (-om, umha, fijo) quer outras totalmente convergentes com o português (-ão, uma, fez). O último trabalho realizado pola CL tinha sido, de facto, na sequência da OGM, o Conjugador Verbal do Dicionário Estravis em 2017, que integra já todas as possibilidades. Prevê-se que em 2026, ano em que a OGM faz dez anos, esta venha a ser revista, como obriga o compromisso assemblear anunciado em 2016.

Vítor Garabana, Jota Rodrigues, Mário Sam Martim, Marinha Area, Bernardo Penabade, Fernando Vázquez Corredoira, Eduardo Maragoto, Carlos Valcárcel, Pedro F. Velho e Roberto Samartim, na reuniom eu que a Comissom Linguística decidiu reiniciar os seus trabalhos.

TOPOGAL

Seja com for, o primeiro trabalho de grande volume que acometerá a CL será o Topogal, uma ferramenta informática para a consulta geolocalizada dos topónimos galego-portugueses, que será abordada de forma quase monográfica na próxima reuniom do dia 30 de março.

Este projeto encontra-se em desenvolvimento desde há anos, comandado por Vítor Garabana. A CL será a encarregada de prescrever forma correta de cada topónimo e de fornecer informaçom sobre o vínculo etimológico entre eles.

Ainda, segundo foi tratado na primeira reuniom, ao longo dos próximos anos, a CL prevê avançar com diferentes iniciativas, que visam desde compilar textos orais dialetais ou escritos coerentes com o nosso modelo até orientar linguisticamente a sociedade galega, criando espaços de trabalho conjunto com outras visões do galego.

50 anos de Abril na Galiza apresenta-se na Escola Oficial de Idiomas de Compostela

Oficina de leitura em português do Brasil

Lançamento do livro 50 anos de Abril na Galiza, em Vigo

A Mesa tramitou mais de um milhar de expedientes em 2023

Areias de Portonovo, uma jornada atlântica da Galiza ao Brasil

A USC comemora os 50 anos da revolução de 25 de Abril que deu início à democracia contemporânea em Portugal

50 anos de Abril na Galiza apresenta-se na Escola Oficial de Idiomas de Compostela

Oficina de leitura em português do Brasil

Lançamento do livro 50 anos de Abril na Galiza, em Vigo

A Mesa tramitou mais de um milhar de expedientes em 2023