Volvox: “O mundo das redes sociais fai que grupos pequenos podam chegar a mais gente”



1264907_424031654375767_1448815924_oVolvox som um conjunto musical de lírica experimental conformado por Gonzalo Alonso e Beni Gago. Participantes do concurso “Musicando Carvalho Calero”, com o tema “O rio do tempo”, que se pode ouvir já no Youtube.

Como vedes o panorama musical galego?
Sabemos que é impossível que nosso conhecimento abranja toda a música que se fai atualmente… mas nos nossos limites, gostamos da variedade dos estilos coexistentes. Desde a música tradicional misturada com eletrónica até as tendências das novas músicas urbanas. O mundo das redes sociais e a autoproduçom fai que grupos pequenos podam chegar a mais gente.

Por que vos animastes a participar no concurso “musicando Carvalho Calero”?
Tomámos-lo como um reto pessoal, já que sempre fazemos composiçons próprias -e quase sempre instrumentais. Esta era a ocasiom para experimentar as músicas a partir de um texto existente.

alf-halloween-2018Que opinades de que se lhe dedique o dia das letras a Carvalho Calero?
Era umha figura que já merecia ter esta homenagem há muito tempo. Lamentamos que justo coincida com o ano da pandemia e nom poda ter a repercussom que merece. A classe política tem muito esquecido o seu legado. Foi umha mágoa o ano passado, quando estivemos em Ferrol e vimos que a casa onde morara ficara totalmente abandonada e em ruínas.

Sabedes que Carvalho defendia umha grafia convergente com o português e nom a espanhola… A AGAL hoje defende umha soluçom binormativista para que se podam usar-se ambas normas ortográficas. O que vos parece esta possibilidade?
Entendemos que se solicite essa possibilidade. Nós estamos afeitos à normativa RAG, mas considerámos-la umha petiçom justa.

Que potencial pensades que poderia haver de abrir a produçom musical galega cara os países lusófonos?
Atualmente nom se vem tanto as fronteiras, e achamos que há bastante movimento entre as músicas galegas e lusófonas. Já mesmo no nosso círculo reduzido adoita haver intercâmbios artísticos com o país vizinho.


PUBLICIDADE