BRASIL

Já está programada a reabertura do Museu da Língua Portuguesa

Após 5 anos do incêndio, a reconstrução está chegando ao fim



 Sérgio Cerebino

Sérgio Cerebino

Inaugurado em 2006, o Museu da Língua Portuguesa, sediado na maior cidade lusófona do mundo, São Paulo, sofreu um terrível incêndio em 2016, e desde então permanece em reformas.

Foram investidos cerca de R$ 84 milhões (aproximadamente 13.548.387 de Euros) para reconstrução, principalmente dos segundo e terceiro andares, os mais atingidos pelo fogo. Esse valor foi dividido entre a iniciativa privada, o governo do estado de São Paulo e a seguradora contratada.

A previsão inicial era reinaugurar no próximo mês de março, porém, o agravamento da pandemia e o atraso na vacinação, em todo o Brasil, forçou o governo paulista a adiar o evento para o segundo semestre de 2021.

De acordo com a direção do MLP, tanto a restauração, como a ampliação já foram concluídas. Também estão montadas as exposições que receberão o público na reabertura. A conexão direta com a estação da Luz foi finalizada e a iluminação externa do prédio está em sua fase final.

Para a reabertura, existe a expectativa de que não sejam cobrados ingressos, pelo menos, em um dia da semana.

Durante o tempo em que esteve fechado, o Museu da Língua Portuguesa manteve parte de sua programação e atividades culturais. Com a pandemia, a programação passou a ser virtual, oferecidas pelas redes sociais da instituição.

O Museu de Língua Portuguesa busca a divulgação do idioma e a aproximação de falantes de toda lusofonia. E, durante todo o período de reconstrução, usou como lema “O Museu está sendo reconstruído. Mas é a nossa língua que está sempre em construção”.

O Museu de Língua Portuguesa busca a divulgação do idioma e a aproximação de falantes de toda lusofonia. E, durante todo o período de reconstrução, usou como lema “O Museu está sendo reconstruído. Mas é a nossa língua que está sempre em construção”.

A fotografia que ilustra esse texto é do fotógrafo paulista Sérgio Ceribino, que sempre tem o Museu da Língua Portuguesa na mira de sua câmera e que utiliza seu perfil de Instagram @sceribino como uma galeria para expor belos flashes da cidade de São Paulo.

José Carlos da Silva

Desde 2008, José Carlos da Silva é correspondente do PGL no Brasil. Residente em Campinas (São Paulo), é produtor cultural e periodista. Como produtor cultural trabalha pela difusão da cultura caipira, que tem na viola de 10 cordas, sua maior expressão.

Latest posts by José Carlos da Silva (see all)


PUBLICIDADE