Partilhar

Inauguração da exposição “Sonhar a Palavra Liberdade” no Camões – Centro Cultural Português em Vigo

Com fragmentos da obra de Urbano Tavares Rodrigues e fotografias de Sérgio Jacques.

Durante a manhã, o fotógrafo português oferece uma masterclass a estudantes e docentes da escola de
design AulaD. Sérgio Jacques voltará a estar à tarde, a partir das 19.00h, e fará uma visita guiada à exposição. Posteriormente, far-se-á a apresentação do livro Santiago de Compostela, na que também participa o escritor Carlos Quiroga.

  • A inauguração decorrerá dia 1 de março, às 19h, no Camões – Centro Cultural Português em Vigo.
  • A exposição estará patente nas instalações do Centro Cultural (Praça Almeida, s/n) até dia 23 de abril. Em horário das 11:00 às 14:00 às segundas, quartas e sextas e das 16:30 às 19:30 às terças e quintas.
  • Entrada livre.

Em 1948, Urbano Tavares Rodrigues, com apenas 25 anos, rumou a Santiago de Compostela ao serviço do Diário de Notícias, descobrindo na cidade uma atmosfera “negra e cruel, bárbara e estranhamente bela”. As reportagens que assinou para o jornal foram posteriormente publicadas em livro, o primeiro de muitos que escreveu nas seis décadas de atividade. Foi a leitura de Santiago de Compostela (Quadros e sugestões da Galiza) que proporcionou a Sérgio Jacques o elemento em falta para um projeto que há muito tinha em mente: a publicação de um livro que reunisse fotografias captadas ao longo dos anos em Compostela, acrescidas de um enquadramento literário. Surge assim Santiago de Compostela, editado em 2023, no ano do centenário do nascimento de Urbano, que deu também origem a esta exposição fotográfica com que homenageamos um dos mais prestigiados escritores da segunda metade do século XX em Portugal.

Sérgio Jacques (Porto, 1964). Fotógrafo e editor, é autor de livros sobre história, arquitetura, gastronomia, património e turismo cultural. O património e a memória coletiva são os temas que tem privilegiado nos projetos fotográficos que vem desenvolvendo, tendo recebido em 2020 o prémio da Associação Portuguesa de Museologia pelo seu trabalho na área da fotografia sobre património.

Urbano Tavares Rodrigues (Lisboa, 1923 – 2013) foi autor de diversos romances e escreveu em revistas e jornais de renome. Impedido de lecionar em Portugal por razões políticas, acabou por se exilar em França, onde teve a oportunidade de conviver com alguns dos maiores intelectuais da época. Depois do 25 de Abril de 1974, regressou a Portugal, lecionou na Faculdade de Letras, foi crítico literário e jornalista.

50 anos de Abril na Galiza apresenta-se na Escola Oficial de Idiomas de Compostela

Oficina de leitura em português do Brasil

Lançamento do livro 50 anos de Abril na Galiza, em Vigo

A Mesa tramitou mais de um milhar de expedientes em 2023

Areias de Portonovo, uma jornada atlântica da Galiza ao Brasil

A USC comemora os 50 anos da revolução de 25 de Abril que deu início à democracia contemporânea em Portugal

50 anos de Abril na Galiza apresenta-se na Escola Oficial de Idiomas de Compostela

Oficina de leitura em português do Brasil

Lançamento do livro 50 anos de Abril na Galiza, em Vigo

A Mesa tramitou mais de um milhar de expedientes em 2023