Exposição comemora os 20 anos de sucesso do Castelo Rá-Tim-Bum



Rá-Tim-Bum - Turma do castelo e a caipora

Uma exposição diferente no Museu da Imagem e do Som de São Paulo, está mexendo com o público, formando filas imensas e esgotando rapidamente as ofertas dos bilhetes de entrada; trata-se da mostra Castelo-Rá-Tim-Bum – A exposição, uma homenagem ao programa infantil da TV Cultura que em 2014 completa 20 anos do início de sua veiculação.

A atividade fica aberta até o dia 12 de outubro, o Dia da Criança, no Brasil e tem boas razões para ser estendida por mais tempo. Quem era criança entre os anos de 1994 e 1997 sabe muito bem o que representou o programa Castelo Ra-Tim-Bum.

Para se ter uma idéia da importância e dimensão do sucesso, o Castelo Rá-Tim-Bum foi eleito o melhor programa infantil de 1994 pela Associação Paulista de Críticos de Arte – APCA. Ainda em 1994 e 1995, recebeu a medalha de prata na categoria melhor programa infantil do Festival de Nova York; em 1995, ganhou o Prêmio Sharp de Música para o melhor disco infantil; e entre 1999 e 2001 a série foi exibida para toda América Latina pelo canal a cabo Nickelodeon.

A audiência da série foi considerada um sucesso para a TV Cultura, com uma média de 12 pontos, índice jamais alcançado por uma série educativa ou por um programa da emissora.


A exposição

Rá-Tim-Bum - casteloA exposição foi concebida pela equipe do Museu da Imagem e do Som com apoio da TV Cultura/Fundação Padre Anchieta, a mostra é um tributo ao programa que é considerado um dos melhores produtos audiovisuais da história da televisão brasileira.

Ocupando o primeiro e o segundo andares do Museu, a mostra é dividida em duas partes. Em uma delas, os visitantes irão conferir peças do acervo, muitas delas recuperadas e restauradas pelo MIS, como objetos de cena, fotografias, figurinos dos personagens e trechos do programa que até hoje são hit, como Lavar as mãos, música de Arnaldo Antunes.

Depoimentos gravados pelos atores do elenco original especialmente para a exposição complementam esta parte. Em outra, uma experiência lúdica espera os visitantes, que poderão literalmente entrar no Castelo. Para tanto, mais de dez ambientes, como o saguão e a biblioteca, serão recriados. O público também poderá ver de perto bonecos originais, como o Gato Pintado, o monstro Mau, a cobra Celeste e as botas Tap e Flap.

Programação paralela

Para completar a exposição, o MIS preparou uma programação paralela especial. Nos finais de semana, serão apresentados espetáculos com alguns dos principais atores do elenco, como Rosi Campos (Morgana) e Angela Dip (Penélope). O Núcleo Educativo do Museu oferecerá uma série de oficinas artísticas gratuitas voltadas para o público geral e professores.

O MIS também apresenta cursos relacionados ao Castelo, entre eles está Stop Motion: Ratinho Castelo Rá-Tim-Bum (13 de agosto a 5 de setembro), que levará o participante a conhecer a clássica técnica de animação: a massinha.

Serviço

“Castelo Rá-Tim-Bum – A exposição”

MIS, avenida Europa, 158, Pinheiros, São Paulo

De 16 de julho a 12 de outubro

Quanto: Ingressos a R$ 30 (int.) e R$ 15 (meia), em pré-venda por meio do site Ingresso Rápido (www.ingressorapido.com.br), a partir de terça, dia 8. Do dia 16 em diante, à venda na bilheteria a R$ 10 (int.) e R$ 5 (meia).

Mais informações:

www.mis-sp.org.brhttp://tvcultura.cmais.com.br/castelo e no canal do Youtube

José Carlos da Silva

Desde 2008, José Carlos da Silva é correspondente do PGL no Brasil. Residente em Campinas (São Paulo), é produtor cultural e periodista. Como produtor cultural trabalha pela difusão da cultura caipira, que tem na viola de 10 cordas, sua maior expressão.

PUBLICIDADE