Morre a filóloga Araceli Herrero Figueroa



800px-araceli_herrero_figueroa_aelg-4A catedrática lucense Araceli Herrero Figueroa, nada em 1948 e sócia da AGAL desde os primeiros tempos, morreu ontem por causa do coronavirus.

Discípula de Carvalho e entusiasta com a celebraçom de homenagem que se está a desenvolver este ano com motivo de ser o seu mestre o homenageado no Dia das Letras, Araceli participou no documentário De Carballo a Carvalho que está a difundir a AGAL, ademais de nas pilulas “Carvalho em pessoa”.

Licenciada e doutora em Filosofia e Letras  e licenciada em Filologia Galego-Portuguesa, impartiu docência no antigo Colegio Universitário de Lugo foi catedrática na Escola de Formaçom do Professorado no Campus de Lugo da USC e foi titular de universidade na Facultade de Formaçom de Professorado da Universidade de Santiago de Compostela. Foi diretora do Departamento de Didática da Língua e da Literatura da mesma universidade.

É também autora distintas monografias e capítulos em coletáneas sobre língua, literatura e didática. Tem participado com artigos em muitas revistas, entre elas, na Agália.  E em literatura é especialista nas obras de Luís Pimentel e Emilia Pardo Bazán, entre outras.


PUBLICIDADE

  • Ernesto Vazquez Souza

    arredemo… ano mais gafe não pode ser…

  • José Ramom Pichel

    Terrível notícia 🙁