10.000 decalcomanias para a língua galega



decalcomaniasHoje apresenta-se o projeto “10.000 decalcomanias para a língua galega“ em Compostela, nos exteriores da Escola Semente da rua do Ceo, num ato conjunto entre o Clube da Língua do IES Marco do Camballhom de Vila de Cruzes, a Escola Semente de Compostela e a Comissom de História da Gentalha do Pichel.

O curso passado estes três coletivos começaram a trabalhar no projeto “Tattoos da Galiza: 10.000 decalcomanias para a infância e a juventude” com o objetivo de distribuir 10 modelos de tatuagens temporais –decalcomanias- com motivos de desenho gráfico da história da Galiza. O marco ideológico de que parte esta ideia é a capacidade da Escola para transformar a sociedade a partir da participaçom e do ativismo dos agentes implicados na defesa da língua.

Como referente, o Clube da Língua – EDNL do IES de Vila de Cruzes- vém desenvolvendo desde há 7 anos o Projeto Palavras de Pedra para pôr em valor a língua como instrumento de desenvolvimento escolar, cultural, social e económico, de alcance local, comarcal, nacional e internacional. Em passados cursos, o Clube da Língua do IES Marco do Cambalhom tem recolhido mais de 500 fotografias de tatuagens da Galiza, em galego ou de tema galego. O projeto “Tattoos da Galiza” conseguiu mostrar tatuagens de centos de pessoas que imprimirom sobre a pele a identidade galega, e que chegou a converter-se na publicaçom dum livro: “Tattoos da Galiza”, fruto dum processo de micromecenado que envolveu centos de pessoas. As fotos do projeto podem-se ver aqui.

O curso passado estes três coletivos começaram a trabalhar no projeto “Tattoos da Galiza: 10.000 decalcomanias para a infância e a juventude” com o objetivo de distribuir 10 modelos de tatuagens temporais –decalcomanias- com motivos de desenho gráfico da história da Galiza.

A Semente é um projeto autogerido de imersión linguística que fai da criaçom de materiais próprios –elaborados pola comunidade educativa, alunado e pessoas colaboradoras- um dos recursos de dinamizaçom da língua entre a infáncia mais ativos da nossa sociedade.  A Semente dispom dumha rede de centros em Vigo, Lugo, Corunha, Trasancos, Compostela.

A Comissom de História da Associaçom A Gentalha do Pichel é o terceiro pé, o do associacionismo do movemento socio-cultural, referente na dinamizaçom sociolinguística, que vém elaborando diferentes materiais para o conhecimento, a valorizaçom e a difussom da nossa história, assim ligam a dinâmica própria do Instituto de Vila de Cruzes, nas matérias de história e educaçom plástica, com a dinâmica de ativistas especializadas na criaçom de campanhas de márketing socio-cultural e no uso do desenho gráfico para a comunicaçom social.

Do ponto de vista sociolinguístico, esta atividade quer colocar diante dos olhos da infância e a mocidade a importáncia da comunicaçom visual e o seu componente lúdico dumha perspetiva galega. Esta intervençom procura articular um processo de comunicaçom social na nossa língua para a visibilizaçom de referentes visuais, icónicos, plásticos e de desenho gráfico próprios da história e da atualidade da língua galega e, em geral, da Galiza.

Do ponto de vista sociolinguístico, esta atividade quer colocar diante dos olhos da infância e a mocidade a importáncia da comunicaçom visual e o seu componente lúdico dumha perspetiva galega. Esta intervençom procura articular um processo de comunicaçom social na nossa língua para a visibilizaçom de referentes visuais, icónicos, plásticos e de desenho gráfico próprios da história e da atualidade da língua galega e, em geral, da Galiza.

As imagens escolhidas som um petroglifo, a caetra galaica, a bandeira sueva, umha ferrenha de pandeireta, um tojo, o escudo da sereia de Castelao, a boca dos Rolling Stones com a bandeira galega na língua, um polvo com umha gaita, o cartaz a favor do estatuto de Autonomia de 1936 realizado por Camilo Diaz Baliño e um mapa da Galiza com a bandeira galega da estrela.

O objetivo é projetar a língua como elemento chave na construçom do imaginário coletivo galego, abrindo um processo de participaçom social que envolva comunidades educativas –do IES Marco do Cambalhom e da Semente- num primeiro círculo expansivo, para abrir a rede do local ao global, implicando o maior número de agentes sociais possível: movimento social, instituiçons, meios de comunicaçom, redes sociais, etc.

A nossa proposta consiste na ediçom dumha série de 10 desenhos representativos da história e da identidade visual galega e na distribuiçom de 10.000 decalcomanias cara adentro e fora das organizaçons impulsionadoras.


PUBLICIDADE