Valentín García: “Nos próximos anos seremos testemunhas de passos cara o reintegracionismo”

O Secretario Xeral de Política Lingüística falou para Nós TV



valentin-garcia

Valentín García, durante a entrevista de Nós TV.

O Secretaria Xeral de Política Lingüística da Xunta, Valentín García, foi entrevistado num especial polo dia das Letras de Nós Televisión (a partir do minuto 5), onde  falou sobre Carvalho Calero, mas também sobre o binormativismo e o reintegracionismo.

A respeito da questom normativa, Valentín García declarou que o binormativismo “nalgumhas sociedades funciona e estám afeitos a el. Na nossa é umha técnica que nom está experimentada; todas as possibilidades podem ser exploradas, os que somos linguísticas sabemos que é possível que rega umha dobre normativa.
E ainda crescentou que “tal e como vem defendendo o movimento reintegracionista tantos anos, também tinhamos que pensar em que a nossa língua tem que experimentar um achegamento à lusofonia.”

Para o atual responsável de Política Lingüística do governo galego “som várias vias que se deveriam explorar”, que ficariam a depender do que “as autoridades académicas estabeleçam”. Ainda, fecha considerando que “nos próximos anos seremos testemunhas de passos que haverá que fazer nesse sentido”.

O presidente da AGAL, Eduardo Maragoto, expressava publicamente através das redes sociais que “Por mais tímidos que sejam, seja qual for a cor política da Administraçom, aqui está a AGAL para ajudar a concretizar esses passos.”.

Neste mesmo Espazo Aberto de Nós Televisión, também intervém, no minuto 8, Gonzalo Constenla, diretor da Escola Oficial de Idiomas de Compostela, que desenvolve a ideia da cooficialidade do português: “nom existe consenso à hora de definir o português e a sua relaçom com o galego, mas no que si existe consenso é em que o achegamento à lusofonia é umha grande ajuda ao nosso idioma“.

Ainda, a partir do minuto 10 fala o membro da AGAL, Miguel Penas, que considera “de justiça” alargar a celebraçom do ano Carvalho ao 2021. E explica que “há vinte anos que esperamos polas Letras para Carvalho“.

Este é o programa completo:

 

 


PUBLICIDADE