Sonsoles Penadique e Virxilio da Silva estreiam espetáculo na Casa-Museu Manuel Maria



O espetáculo, destinado às crianças e famílias, baseia-se nas melodias do Cancioneiro popular galego que a musicóloga suíça Dorothé Schubarth compilou e escreveu.

p1344521
Este sábado, dia 9 de abril, às 17 horas, na Casa-Museu Manuel María, o guitarrista Virxilio da Silva e a acordeonista e cantante Sonsoles Penadique vão estrear um espetáculo destinado às famílias e crianças (dos quatro aos doze anos) intitulado Café Dorothé e que se baseia nas melodias populares de tradição oral que a musicóloga suíça Dorothé Schubarth compilou por toda a Galiza e escreveu desde o final dos anos setenta.
Virxilio e Sonsoles desenvolvem uma proposta com versões muito pessoais destas canções para as crianças e as suas famílias poderem cantar, bailar e brincar.

O ponto de partida é o Cancioneiro popular galego, obra editada em 1984, escrita por Schubarth, em parceria com Antón Santamarina, sendo a mais extensa e minuciosa compilação da música popular galega.
Para assistir ao espetáculo é necessário encomendar bilhete (2 euros) em [email protected] ou WhatsApp 698 177 621.

 



Virxilio da Silva
, iniciou os seus estudos de Jazz no Seminário Permanente de Jazz de Ponte Vedra e é licenciado em jazz pela ESMAE (Porto) em 2010, além do título de mestrado pelo Conservatório de Amesterdão. Gravou o seu primeiro álbum 106 Underground St. em 2005, coliderando S.O.S. Trío. Atualmente faz parte da banda de jazz-rock JUZZ e de outros trabalhos e projetos, nomeadamente Fuzzo, Loiros, Steel Sheep e The Manueles. Tem tocado e gravado com músicos de renome internacional como Walter Smith III, Jonathan Blake, Marcus Gilmore, Myron Walden, Román Filiú, Derek Nievergelt, Darren Barret, Ambrose Akinmusire, entre outros.

Sonsoles Penadique, intimamente ligada desde menina com a música tradicional como bailadora, cantareira e gaiteira. Licenciada em História da Arte na especialidade de História da Música e diplomada em educação musical, além de estudos de linguagem musical, técnica vogal, coro, harmonia e estudos de pós-graduação em música tradicional galega. Estudou acordeão diatónico, harmonia e música folk com Pedro Pascual. Participou em distintos projetos musicais, nomeadamente com o grupo de fusão de música tradicional e jazz Azul de Bueu, e o trio de música folk Xonxas. Acompanhada de Carlos Quintá ao violino, realizou um trabalho discográfico em 2019 com base na obra de Antonio Fraguas Cantigueiro de Cotobade. Desde 2017 faz parte da companhia de narração oral e música Rilo&Penadique, com a narradora Vero Rilo.


PUBLICIDADE