Prêmio Off Flip tem inscrições prorrogadas até 8 de novembro

Vencedores ganharão R$ 25 mil e estadia em Paraty durante a Flip



Foto de Mariana Poli.

Foto de Mariana Poli.

O Prêmio Off Flip tem por objetivo estimular a criação literária em língua portuguesa. E, para ampliar a diversidade de autores e temas, as inscrições foram prorrogadas até o dia 8 de novembro de 2019.

O Prêmio, que a cada ano inova, criando novas atividades, como a residência de 2017, foi idealizado e é coordenado pelo escritor Ovídio Poli Junior que, entre 2006 e 2013 foi coordenador literário do Circuito Off Flip, evento paralelo e complementar à Festa Literária Internacional de Paraty (FLIP).

O Off Flip busca ainda ampliar a divulgação dos trabalhos e viabilizar a vinda dos autores vencedores a Paraty durante o período da FLIP, sendo que tem a comissão julgadora composta por escritores de expressão no cenário literário brasileiro e as tarefas de organização e produção geral do Prêmio são desenvolvidas pela curadoria com o auxílio de uma equipe de assistentes e colaboradores.

O regulamento determina que poderão participar autores maiores de 16 anos de qualquer nacionalidade residentes no Brasil, bem como autores de países lusófonos (Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe, Timor Leste) e brasileiros residentes no exterior.

Os vencedores do prêmio receberão 25 mil reais e direito à estadia em Paraty durante a Flip 2020, que ocorrera entre os dias 29/07 e 2/08 do próximo ano. As categorias premiadas são Poesia, Contos, Infantojuvenil, todas as categorais serão publicadas e as obras selecionadas ainda levam um bolsa de criação de 2 mil reais, alimentação e transportes.

A divulgação dos vencedores ocorrerá no dia 10 de março de 2020 e o regulamento está disponível no sítio web do evento.

José Carlos da Silva

Desde 2008, José Carlos da Silva é correspondente do PGL no Brasil. Residente em Campinas (São Paulo), é produtor cultural e periodista. Como produtor cultural trabalha pela difusão da cultura caipira, que tem na viola de 10 cordas, sua maior expressão.


PUBLICIDADE