Ourense: 14-18 março

O Português Perto

Uma viagem pela língua portuguesa e a sua música. Redescobre a Galiza através do Brasil, Angola, Portugal...



portugueesperto2016

Como cada ano desde há 6 e já uma tradição na cidade de Ourense  dos dias 14 a 18 decorrerá o festival da lusofonia: ‘o Português Perto’.

O festival é organizado pela Vice-reitoria do Câmpus de Ourense, com a colaboração da Pró-Academia Galega da Língua Portuguesa e Associaçom Galega da Língua.

O Português Perto nasce para aproximar a cultura lusófona ao público universitário e o de Ourense em geral, para que sintam a Lusofonia como lugar próprio da cultura galega. Para mostrar aquele nosso mundo linguístico e cultural; para evidenciar que, como galegas e galegos, podemos desfrutar da produção artística, musical ou cultural de Brasil, Angola, Portugal, Moçambique, Cabo Verde… interatuar com mais de 230 milhões de pessoas.

Ainda, para o público ver que, com a sua língua, tem um horizonte cultural e linguístico muito mais amplo, para tentar quebrar os preconceitos e fronteiras que a maioria das pessoas colocam, e conseguir que sejam conscientes do mundo de possibilidades que esta via abre.

Pessoas e realidades que falam a nossa língua com diferentes musicalidades, cores, sabores e formas. Uma viagem pela língua portuguesa e a sua música. Redescobre a Galiza através do Brasil, Angola, Portugal…

O programa é variado e interativo:

  • 14 de março, às 10.30 h.: atelier OPS!, o Galego como oportunidade competitiva e privilegiada, com Loaira Martínez, na Sala 1.1. da Faculdade de Empresariais e Turismo
  • 16 de março, às 20 h.: Quico Cadaval com Os Inocentes, na sala Emilia Pardo Bazán do edifício de Faculdades
  • 18 de março,
    • – às 20h00 Atelier de DANÇAS TRADICIONAIS PORTUGUESAS no VENRESPIRAR&PORTUGUÊS PERTO, no Campus Universitário, diante do Edificio Politécnico, com a Marta Henriques. “A tradiçao é a essência de um povo, de uma nação, que canta e baila os sons da sua história.No atelier de danças Tradicionais Portuguesas, os Viras, os Malhoes, ou os Repasseados colocarão sorrisos nos corações dos que desejem desvendar a alma de Portugal“.
    • às 22 h.:VENRESPIRAR no espaço aberto entre o edifício Politécnico e o de Faculdades, com a banda portuguesa Baile Vadio.

PUBLICIDADE

  • potanonimomain

    Ums dim 200 milhóms, outros 230 e outros 250 milhóms. Eu xa nom me aclaro. Cantos milhóms som realmente os que falam o português (contando a Galiza)?