Lugo berra Queremos Galego esta quarta-feira

A plataforma pela língua convoca a concentraçom para protestar contra a ordenança do Tribunal Supremo



concentracionlugo

Queremos Galego chama a uma concentraçom diante do Concelho de Lugo esta quarta-feira às 12 horas. O motivo da convocatória responde à negativa do Tribunal Supremo a aceitar o recurso apresentado pelo Concelho de Lugo contra a anulaçom parcial do Tribunal Superior de Justiça da Galiza da ordenança de normalizaçom linguística. A plataforma cidadã considera que esta é uma sentença “ideológica” contra um disposiçom aprovada em 2012 por unanimidade pelo pleno da corporaçom.

O voceiro de Queremos Galego, Marcos Maceira, acusa esta sentença de atacar “elementos da política de normalizaçom da língua galega completamente assumidos e apoiados maioritariamente pelo povo galego, como evidencia o feito de serem aprovados e acordados com total unanimidade das forças políticas com representaçom institucional”.

Maceira aponta os prejuízos ideológicos subministrados pela extrema direita para agredir o idioma, limitando a oficialidade da língua e impedindo qualquer situaçom de igualdade respeito ao castelão.

A rotulaçom em galego das sinalizaçons públicas, o caráter de língua própria e oficial, o direito a empregá-la com absoluta normalidade, a formaçom dos quadros públicos… som algumas das questons onde o idioma está a ser reconhecido. Porém, segundo explicam desde Queremos Galego, o TS estabelece agora “uns máximos que o galego nom deve cruzar baixo nenhum conceito”. Perante este cenário, Marcos Maceira afirma que a postura do TS demonstra que “essa é a visom que têm da Galiza e do galego”, uma na que “o galego tem que se manter como língua secundária, sem pretender um mínimo estatus de igualdade”.


PUBLICIDADE