II Prémios Mil Primaveras em defesa da língua



Os II Prémios Mil Primaveras fôrom entregues em Ponte Vedra no passado sábado, dia 5 de junho. A iniciativa da Coordenadora de Trabalhadoras pola Normalizaçom da Língua e da Deputaçom de Ponte Vedra tem o objetivo de “valorizar, reconhecer e difundir açons, campanhas, programas e projetos que tenhem como fim principal a posta em valor e o fomento da língua galega e a procura do incremento do seu uso e/ou prestígio”. Com estes prémios tenciona-se reconhecer e dar visibilidade a projetos positivos para a língua e selecionar boas práticas que podem servir como modelos.premios-mil-primaveras

Os projetos premiados nesta segunda ediçom som:

Regueifesta e Enreguéifate som duas iniciativas colectivas que confluem para contribuir e revitalizar a improvisaçom oral em verso cantada na Galiza com o objetivo de criar um espaço de socializaçom para a infância e a juventude.

A Plataforma juvenil para a promoçom da língua galega entre iguais, Galeguiza-T, é uma proposta pioneira que ultrapassou os muros dum centro de ensino para se converter num projeto autónomo e modelo de referência para a promoçom e criaçom de conteúdos em língua galega por e para a mocidade. Destaca, entre todos os projetos propostos, a criaçom da “Primeira antologia da música galega contemporânea”, que envolve mais de 300 bandas em ativo e que serviu de modelo para novas iniciativas em rede e promoçom cultural.

pes_1-585x439As Escolas de Ensino Galego Semente também fôrom premiadas. A vulneraçom sistemática dos direitos linguísticos em todos os níveis do sistema educativo catalisou a energia dos movimentos sociais na construçom dumha alternativa autogerida e sem fins lucrativos na cidade de Compostela. Foi em novembro de 2011no seio do C.S. A Gentalha do Pichel, onde se formulou a ideia de construir os alicerces para umha Escola Nacional Galega. O nascimento da primeira Semente em Compostela, porém, nom foi um acontecimento novo, fai parte dum alargado ronsel galeguista no qual salientamos as Escolas de Ensino Galego, fundadas em 1923 polas Irmandades da Fala. Hoje dam serviço a 140 crianças nas etapas de Infantil e Primário, tenhem por volta dos 500 sócias/os e encontram-se espalhadas por Lugo, Trasancos, Corunha, Compostela e Vigo.

DígochoEu é o projeto educativo da CRTVG arredor da língua. Com um formato dinâmico, a jornalista Esther Estévez convida a melhorar a qualidade linguística num vídeo diário. #dígochoEu nasceu em janeiro de 2020 dentro da web dos serviços informativos, onde imediatamente se situou como um dos conteúdos mais visualizados. Da web deu o salto aos ecrãs dos noticiários e no outono chegou a TikTok, onde há conteúdos extra. Em apenas quatro meses em TikTok, #DígochoEu chegou aos 35.000 seguidores. Nesta rede, os vídeos vam caminho do meio milhom de gostos e, em total, os vídeos com o cancelo #DígochoEu aproximam-se a 5 milhons de visualizaçons. Atualmente, #DígochoEu pode ver-se na web crtvg.gal, em g24.gal, assim como nas contas de Instagram (@g24noticias), Twitter (@g24noticias), Facebook (g24noticias), Youtube (youtube.com/tvg) e TikTok (tiktok.com/@digochoeu) e no Noticiário da TVG.

O galego, a minha língua própria é umha atividade de tipo lúdico acompanhada dumha palestra para a valorizaçom da língua e o combate de tópicos e preconceitos que afetam à sua normalizaçom social. A atividade foi lecionada por pessoas de reconhecido prestígio que destacam no mundo do desporto, da música, da literatura, das redes sociais, do cinema, da moda, da pintura ou do teatro.

O Plano de desconfinamento progressivo da língua foi um projeto desenvolvido pola ENDLG do IES Eduardo Blanco Amor de Culheredo para fomentar o galego com todo o alunado confinado nas suas casas. Segundo as pessoas promotoras, houvo que botar mao da imaginaçom e adaptar-se às circunstâncias. Para isso, desenhou-se este Plano de transiçom cara uma nova normalidade linguística.

A ideia era, portanto, estimular a reflexom (fase 0), ajudar a descobrir muitas cousas que estám em galego (I), tentar usá-lo na casa com a família (II) e incentivá-lo a ser usado nas redes sociais com o exterior mundo (III), para poder começar a usá-lo.

Galegoempresas, é uma plataforma web para dar-lhes visibilidade a negócios que incorporam o galego nos concelhos de Ames, Santiago de Compotela e Teo.

Os projetos premiados na primeira ediçom podem ser consultados aqui.


PUBLICIDADE