Fran Alonso soma-se à reclamaçom de 2021 para Carvalho Calero



fran-alonso-twitterFran Alonso, escritor e diretor da editorial Edicións Xerais de Galicia vém de se posicionar publicamente em Twitter a favor do alargamento da homenagem das Letras Galegas a Carvalho Calero para o ano próximo. Suma-se assim às dúzias de coletivos e centos de vozes individuais que já tenhem solicitado isto à RAG, dadas as condições excepcionais que este ano nom permitirom o normal desenvolvimento dos eventos convocados.

Fran Alonso declarou no seu chio: “A estas alturas do ano xa non ten sentido ningún que a Real Academia Galega dedique o 2021 a ninguén que non sexa Carvalho Calero. Nin as circunstancias permitiron unha celebración normal, nin un nomeamento diferente vai poder ser celebrado como corresponde. #carvalhocalero2021”

Há ainda apenas uns dias que noticiavamos a petiçom formal da AGAL, numha carta entregada por Eduardo Maragoto ao presidente da RAG, Víctor Freixanes, esta mesma reclamaçom: “No nosso entendimento, a RAG pode e deve ser sensível ao clamor que reclama que nem este autor (nem @ seguinte) fiquem a meio-celebrar unicamente através de reconhecimentos dispersos e eslavaçados por culpa das inúmeras dificuldades.”

A solicitude de adiamento ultrapassou o espectro mais ativista que historicamente vem dando soporte e visibilidade à figura de Carvalho, e foi exprimida publicamente também por câmaras muncipais como a de Ferrol, organizaçon políticas e sindicais como o BNG, Podemos-Galicia, Compostela Aberta, Briga, CIG e grande maioria do movimento associativo cultural galego: a Mesa, a AELG, o Instituto de Estudos Chairegos, a Federación Galega de Asociacións Culturais, a Fundación Manuel María, a AC Alexandre Bóveda, a  Associaçom de Estudos Galegos, o Coletivo Terra, a SCD Condado, a Associação Socio-Cultural Lareira de sonhos dos Vilares e o grupo Nova Poesia Guitirica NPG. Também as Escolas Sementes, os centros sociais, e multitude de vozes individuais.


PUBLICIDADE