Famílias divulgam prática reintegracionista em uso de ferramentas na educaçom e entretenimento de crianças



Há umhas semanas atrás, fazia-se viral na internet um vídeo no que umha criança galega tentava falar com um aparelho electrónico configurado em castelhano, e no que finalmente a nena entende que Siri -a máquina- nom entende a sua língua.

Daí, dúzias de famílias galegofalantes tenhem difundido em redes sociais, sob o hashtag #naminhacasatodoemgalego momentos do seu quotidiano em que crianças galegofalantes brincam com aparelhos tecnológicos configurados em português, nomeadamente do Brasil. Como nestes exemplos:

 


Esta campanha espontânea permite dar conta da perspectiva reintegracionista para além da questom ortográfica, vendo como muitos recursos que se demandam infrutuosamente à administraçom espanhola, já estám disponíveis na nossa língua com outros sotaques.


PUBLICIDADE

  • https://pglingua.org/index.php abanhos

    Muito bom, e com esse didatismo que impregna tudo o que faz o Fagim.

    Mas o marco mental espanhol tudo baliza….that’s is the matter, e não há piores óculos que os que te incute o estado