Morreu Malaca Casteleiro, um amigo da Galiza



com-malacacasteleiro-em-coloquios-da-lusofonia-acoresAcabo de saber que o Doutor Malaca Casteleiro morreu em Lisboa. Lamento muito a sua perda. Uma pensa que as pessoas vão estar sempre ai. Para lhes contar cousas para lhes perguntar duvidas para sabermos delas, para lhes pedir ajuda..

Mas a vida impõe as suas regras e, aquilo que necessitamos, aquilo que uma espera nem sempre lhe dá cumprimento.

Conheci ao Doutor Malaca em 1986 em Rio de Janeiro ( Brasil) no curso dos primeiros encontros para preparar o acordo ortográfico. Acordo da ortografia simplificada para o Português, aos que a Galiza fora convidada.

Foi por instâncias do amigo Ernesto Guerra Dacal que a Galiza fora inclusa nessas conversas. Da Galiza teriam que ter ido três pessoeiros/as destacados/as das letras. Mas , por covardia ou por medo a ofender a autoridade do oficialismo para o galego ( Constantino Garcia á cabeça dessa pretendida oficialidade) ficara uma vaga por cobrir, de maneira que eu, modestamente, incorporei-me ao grupo. Fui como diretora da Revista Internacional O Ensino de Socio-linguistica e socio-pedagogia, junto com Fontenla e Isaac Alonso Estraviz. Doutor João Malaca, quem fazia parte da delegação portuguesa ao Encontro de Unificação Ortográfica da Língua Portuguesa, realizado na Academia Brasileira de Letras, no Rio de Janeiro, em 1986, e o Dr EvanildoBechara (da academia Brasileira de Filologia e da de Letras) foram parceiros amistosos e gentis com uma ignorante das letras como eu. Lembro também ao responsável de ter organizado o citado encontro o Doutor Antônio Houaiss de trato delicado. Diplomata e académico que conseguira fazer daquele encontro um trabalho prático. E lembro também ao Presidente da academia Brasileira o doutor Austregésilo de Athayde que também dava apoio ao empenho dos Srs acadêmicos de procurar uma unificação da Língua Portuguesa, incluindo no processo à Língua Galega.

João Malaca Casteleiro foi o principal impulsor do Acordo Ortográfico assinado em 1995.evanildo-bechara-e-sra-sra-de-malaca-e-malaca-nos-coloquios-da-lusofonia-em-acores

Voltei a ver ao Doutor João Malaca no Encontro da Lusofonia em Açores organizado polo jornalista Chrys Crhystello no ano 2014 . Foi muito cortês e acolhedor e mostrou interesse pola minha obra escrita. Foram sempre gratos encontros com uma pessoa que sempre apoiou a causa galega, para o mundo lusófono. Lá estava na Academia de Lisboa para receber a Isaac Alonso Estraviz como académico correspondente da mesma, junto com Martinho Montero Santalha e Angelo Cristovão que também foram honrados com este mérito no mesmo ato.

Com a perda do doutor João Malaca Casteleiro Galiza perde um de seus grandes valedores, e o mundo da lusofonia um de suas maiores figuras. Nós perdemos a um amigo que pensávamos que sempre iria estar ai para nós. Lamento muito esta grande perda. Que a Terra lhe seja leve e agarimosa. Que o agasalhe com calor e que a sua lembrança e sua obra sempre fiquem na nossa agradecida memória.

Bem haja.


PUBLICIDADE