De Carballo a Carvalho lançado na Corunha

A memória de Araceli Herrero estivo especialmente presente no colóquio posterior.



garcia-negro-e-maragoto-teatro-colon-12-nov-2020Na passada quinta-feira 12 de novembro foi apresentado no Teatro Colón da Corunha o projeto audiovisual da AGAL “De Carballo a Carvalho. Percurso pola vida e obra de Carvalho Calero”. No colóquio posterior, aberto a muito pouco público com convite devido à emergência sanitária que padecemos, participaram Aser Álvarez, realizador e roteirista, e Pilar García Negro, entrevistada no documentário, para além do presidente da AGAL, Eduardo Maragoto, que se mostrou muito satisfeito polo desempenho da equipa realizadora, pois conseguiu “condensar a vida e o ideário de Carvalho sem perder de vista o objetivo didático e o público juvenil que pretendia atingir”. O presidente da AGAL lembrou algumhas passagens corunhesas da vida juvenil de Carvalho, informaçom que Garcia Negro completou no colóquio lembrando a intensa atividade de conferencista de Carvalho na cidade das Marinhas nos últimos anos da dua vida. A política corunhesa salientou, por outro lado, a pertença de Carvalho à geraçom de “nativos nacionalistas, em feliz expressom de Justo Beramendi” que levantou imensos projetos imprescindíveis para a língua e cultura do país.

No colóquio posterior, aberto a muito pouco público com convite devido à emergência sanitária que padecemos, participaram Aser Álvarez, realizador e roteirista, e Pilar García Negro, entrevistada no documentário, para além do presidente da AGAL, Eduardo Maragoto.

Por sua vez, a Deputación da Coruña estivo representada na apresentaçom do ato por María Muíño, deputada de normalizaçom lingüística, que agradeceu o trabalho realizado por dar a conhecer umha figura fundamental para o galego.

fotograma-de-araceli-herrero-durante-a-projecomFinalmente, o realizador Aser Álvarez, que dirigiu vários projetos audiovisuais sobre Carvalho Calero ao longo deste ano, destacou a importância do autor, por qualidade e quantidade, o que motivou que houvesse que descartar muito material para conseguir resumir-lhe a vida, obra e ideário, conservando a vocaçom pedagógica ao trabalho.

Aser Álvarez, como antes Pilar Garcia Negro e Eduardo Maragoto, tivérom palavras de afeto para a escritora discípula de Carvalho Araceli Herrero, umha das autoras mais comprometidas com a sua memória e histórica membro da AGAL, que nom pudo ver o resultado final do documentário em que aparece entrevistada.

Título do documentário: De Carballo a Carvalho. Percurso pola vida e obra de Carvalho Calero.

Duração do audiovisual: 39’48”

Ver De Carballo a Carvalho:



PUBLICIDADE