Prazo de admissom até 15 de outubro

Concurso de recolha de toponímia oral no Berzo

O certame premiará o trabalho que melhor documente os topónimos de umha povoaçom da comarca



El Teixu, Rede pal Estudiu y Defensa de la Llingua Asturllionesa, convoca, com a colaboraçom do Instituto de Estudios Bercianos, e o apoio das associaçons Faceira, Fala Ceibe e o Colectivo Cultural “La Iguiada”, a primeira ediçom do Concurso de Recolha de Toponímia Oral de El Teixu na Comarca do Berzo. O certame premiará a investigaçom sobre a toponímia tradicional da comarca berciana. Quem quiger participar no concurso deverá fazer chegar o seu trabalho ou trabalhos antes de 15 de outubro deste ano.

Cada participante pode apresentar um ou vários trabalhos, cada um deles circunscrito a umha única povoaçom. Deverá recolher o máximo possível de topónimos: nomes de lugares e casas, rios e lagoas, montes e acidentes orográficos, prados, caminhos ou fontes, entre outras possibilidadades. Seja como for, os topónimos devem ser recolhidos oralmente entre a populaçom do termo e nom serám aceites variantes «artificiosas ou que só sejam de tipo documentário ou administrativo», assinalam da organizaçom.

As descrições de topónimos e a informaçom adicional, que podem estar redigidas em qualquer umha das línguas do Berzo —galego-português, asturo-leonês ou castelhano—, serám entregues antes de 15 de outubro de 2014, indicando “Concurso de Recolha Toponímica”, e incluindo em página à parte os dados pessoais do autor, por correio eletrónico a info.elteixu[arroba]gmail.com ou por correio postal a: El Teixu, Rede pal Estudiu y Defensa de la Llingua Asturllionesa. Calle Teleno, 3 – 2º. 24350 Veguellina (Leom).

Um júri formado por três pessoas, escolhidas entre membros de El Teixu, expertos em lingüística e geografia e estudiosos do Berzo —que nom conhecerám a autoria dos trabalhos—, outorbará antes de 31 de dezembro um único prémio: um diploma e um lote de livros de temática berciana e asturo-leonesa. O júri pode estabelecer até três accessit, que receberám também livros como prémio.

Vai valorar-se positivamente a inclusom de fotografias e mapas que permitam a identificaçom e localizaçom dos topónimos. Igualmente, os trabalhos podem incluir material adicional sobre história, geografia, etnografia e vocabulário do termo em questom, assim como gravações ou material audiovisual.

Com esta campanha, El Teixu visa «pôr em valor o património que representa a riqueza toponímica», que, esquecida pola administraçom, ainda permanece viva na comarca, «como umha mostra mais da cultura berciana que se expressa em galego-português e em asturo-leonês». A toponímia tradicional, assinalam, «é um tesouro de valor incalculável, que é preciso recolher antes que desapareça».

 


PUBLICIDADE