Opiniom

  • Nós, em flagrante delito

    Umha dessas cousas boas deste país: na explanada dum café leio de graça o jornal mais lido na Galiza, um jornal que nem sempre lhe dá voz. Dispunha de tempo e mergulhei nas páginas do seu suplemento de lezer e cultura. Na capa, a mítica fotografia ilustrativa do Fernando Pessoa “em flagrante delito”, ou seja, […]

  • grand finale

    Podemos asseverar, sem muito risco a equívoco (que a experiência nos avisa e os dados confirmam) que a Democracia espanhola percorreu desde fins dos anos 70, o caminho que leva da diversidade ou pluripartidismo que conforma, em condições naturais, o seu Parlamento, até este bipartismo estável que Manuel Fraga sonhava a imitação de ingleses e que realmente […]

  • Mnemosine

    às refugiadas de hoje e de ontem, de uma refugiada como elas   Mnemosine, mãe das nove musas, era a titânide da memória. Mnemosine vem do grego mnếmē, memória e mnashtai, lembrar-se. Lembremos Lesbos, Mória e Idomeni. Mnemosine foi depois chamada Moneta, a avisadora, a que recorda. Moneta, do latim monere, significa aconselhar, avisar, lembrar. […]

  • Esclarecendo o golpe de estado que se vive no Brasil

    Alexandre Banhos explica a atualidade política brasileira, situando o processo mediático judicial contra o PT como indício de um Golpe de Estado encoberto.

  • Português do Brasil ao vivo no Canecão

    Sufixo “-ão” uma rica fonte de inovações lexicais, muitas privativas do português americano.

  • Verbos frasais galegos

    Sempre me perguntei se não haveria verbos frasais também em galego. A questão é que cada vez que tenho indagado nesta questão a resposta que recebim foi que o que há em galego são “verbos preposicionais”.

  • Poesia para um imaginário pós-capitalista

    Há já uma pequena literatura futurista espanhola sobre o peak oil… Porém, nos poemas do Meixide há uma volta à certeza da Terra, o regresso triunfal do mundo –duro mas honesto- das avôs, a salvação do que John Berger considera “a maior catástrofe cultural do século XX”: a perda da cultura camponesa.

  • A justiça: O calcanhar de Aquiles do nacionalismo galego e da esquerda por todo lado

    Uma reflexão incitada pelo caso do Secretário do PSdG Besteiro[1] e pelo golpe de estado modelo século XXI que se vive no Brasil. A Justiça é um dos poderes do estado, desde que Montesquieu no seu Livro o Espírito das Leis, concebeu a modernização dos estados como um processo onde os poderes executivo, judicial e […]

  • Isto não é português

    Magritte dotou o surrealismo duma carga conceitual baseada no jogo ambíguo entre as imagens e o seu significado designado através das palavras. A pintura pula assim por uma redefinição duma palavra que, parece, está em discordância com o objeto que representa. Noutras palavras, esta confusão provoca uma revista de todos os significados, estereótipos e clichês inerentes na palavra “cachimbo”.

  • A cor do abismo

    Um bichinho vermelho, diminuto, com suas patinhas invisíveis vai atravessando a folha em branco na que eu tanto queria escrever o meu poema…