Opiniom

  • Falso amigo: colégio

    Está na hora de regressarmos às aulas, com todos os traumas que isso supõe para algumas pessoas. Em criança nunca gostava da pergunta aquela “e quando começas as aulas?”, vinha sempre da boca de uma pessoa adulta, talvez cansada de me aguentar, e parecia quase uma ameaça. A vida adulta levou-me a ser professora, portanto, […]

  • A roda toponímica

    Através das suas Aldeias de Ordes Carlos C. Varela faz uma viagem circular pela toponímia Redondela e derivados, desde a Galiza até Portugal.

  • Fim do ciclo financeiro? (II)

    “Desde jovem, percebi que os outros lutavam por bens exteriores, o que não me interessava, pois eu tinha dentro de mim um tesouro muito mais valioso do que todas as posses materiais. O mais importante era aumentar esse tesouro, bastando desenvolver a mente e ser totalmente livre”  Arthur Schopenhauer   Perda referencial? Tudo evolui em […]

  • Alcançar a utopia: português na Galiza

    Neste setembro, quatro pessoas são incorporadas ao sistema de ensino público galego como docentes oficiais de português no secundário. O PGL recupera a opinião da professora de português Teresa Caro a este respeito.

  • Ventos do sur (III). O binormativismo

    Convidoume o presidente de AGAL, Eduardo Sanches Maragoto, a que opine sobre a proposta de “binormativismo”; e en correspondencia á súa amabilidade, tal farei. Indicareilles, aos non iniciados, que no mundo hai unhas sete mil linguas, polo que as casuísticas particulares son, como é lóxico, moi diversas. O inglés, por exemplo, carece por completo de […]

  • Entre a trincheira e a carvalheira

    Carlos C. Varela recupera a história de Guindibom, um topónimo que nasce duma árvore fruteira e dá frutos na história da Guerra Civil.

  • Patacas II: de Macau a Nova Zelândia

    Disque segundas partes nunca foram boas, mas tenho que seguir falando de patacas após o meu primeiro artigo sobre a origem do nome da moeda de Macau. A viagem do termo pataca vai, desta volta, de Ásia a Oceania, seguindo os pegadas das expedições marítimas do século XVI. Em 1525, três anos depois que a […]

  • Fim do ciclo financeiro? (I)

    “Conhecer os meios que asseguram a vitória não significa obtê-la” (Do Arte da Guerra de Sun-Tzu) Fim da Hegemonia do Dólar? O estabelecimento do dólar, como moeda de reserva mundial, após a II Guerra Mundial, na conferencia de Bretton Woods – não deixava de referir o trunfo dos EEUU, e dos banqueiros internacionais (que fizeram de […]

  • Por que Pedro Sánchez nos embarca em novas eleições?

    Ramom Varela fotografa a atualidade política do Estado espanhol à luz dos últimos acontecimentos cara a um pacto de governo.

  • Carvalho Calero e o binormativismo

    O PGL difunde o texto do filólogo Freixeiro Mato sobre a necessidade de unificar forças e estratégias com motivo da homenagem a Carvalho Calero no Dia das Letras.