Opiniom

  • Paz normativa para o galego

    extraído de La Región Este relato podería semellarse a un conto de Christian Andersen. Si. Un deses orixinais, que non teñen azúcar e sempre acaban en traxedia. Pero como estamos a falar da nosa lingua, non debera haber contos nen monsergas que acentúen aínda máis a crise na que nos atopamos. Para calquera que queira […]

  • Binormativismo, unha opción de futuro

    extraído do Diário de Ferrol O poeta João Verde (1866) naceu en Monção, na outra marxe do Miño, fronte a Salvaterra. O seu poemario máis coñecido foi “Ares da Raia”, publicado en Vigo en 1902. Para os raianos, o río Miño une máis do que separa. («Vendo-os assim tão pertinho,/ a Galiza mail’o Minho,/ são […]

  • Todo o lugar é um centro da terra

    A citação que dá título a este artigo está tirada de um ensaio de Robert Louis Stevenson sobre a sua cidade natal, Edimburgo. A frase, que já isolada é tão sugestiva ao pensamento como aquela de Vicente Risco “a Galiza é um mundo”, ganha consistência e sentidos quando lida no contexto do parágrafo, da mesma […]

  • A mudança que queremos ver

    texto extraído de Praza “Temos de nos tornar na mudança que queremos ver”. Assim falava Gandhi e isso é que visa conseguir o curso de verão da USC Galego, porta aberta para o mundo 2. No ano passado, na primeira edição organizámos foros diversos: da política institucional às empresas, do ensino às editoras ou às televisões […]

  • Binormativismo ou trilinguismo?

    Tudo aponta a que 2020 vai ser o ano de Carvalho Calero. Festa rachada para os reintegratas e óptima ocasião para promover o modelo internacional do galego e, mais em particular, a proposta binormativa da AGAL. Proposta á que eu adiro sem reservas por representar um avanço considerável com inúmeras vantagens para a nossa língua, […]

  • Binormativismo para o galego da Galiza

    Mais um apoio ao modelo binormativista. Desta volta, da mão da autora Marica Campo através dum artigo de opinião nos jornais El Progreso e Diario de Pontevedra.

  • Aceptar dúas normas oficiais para a lingua galega?

    O diretor xeral da Editorial Galaxia expresa a sua opinião sobre o modelo binormativista para a língua galega proposto desde a AGAL.

  • Amar é un verbo

    Mais um apoio ao modelo binormativista. Desta volta, da mão da autora Marica Campo através dum artigo de opinião nos jornais El Progreso e Diario de Pontevedra.

  • A nova civilização oceânica

    “Para que o sono do corpo se torne em lucidez da alma, é preciso transformar nossa vida – energia, em Vida – Consciência. Por meio da educação das emoções, com o esforço interior dum  trabalho permanente e sustentável. Através da instrução perseverante da Mente; podemos conseguir elevar nosso destino, aprimorando as mudanças, em verdadeira humana […]

  • 26M em Compostela

    Isabel Rei Samartim debulha candidaturas para as próximas eleições locais desde uma perspetiva linguística.