Análise

  • O retorno da zebra

    Quando os colonialistas portugueses toparom com uns fabulosos équidos em África, animais de cores inverosímeis, apenas atinárom em chamar-lhes zebras, comparando-os com os onagros ou asnos selvagens que conheciam na sua terra natal. Extinto na Península Ibérica por volta do século XVI, do zebro permanece o recordo, como fóssil toponómico, em dous pontos da comarca […]

  • Atividades Portugal-Brasil 25 abril na USC

    A comemoração do 25 de Abril na USC vem cheia de interessantes novidades: Para além do já anunciado Concerto de Música de Câmara Brasileira e Portuguesa com a Orquestra Clásica de Vigo, para comemorar os 20 anos da presença de um/a leitor/a do Brasil na Faculdade de Filologia da USC e os 44 anos da Revolução […]

  • Concerto Comemorativo do 25 de Abril – Camões Vigo

    O Camões – Centro Cultural Português em Vigo, em colaboração com o Núcleo de Professores de Português da Faculdade de Filologia da Universidade de Santiago de Compostela (USC) e a Vice-reitoria de Estudantes, Cultura e Responsabilidade Social, organizam um Concerto de Música de Câmara Brasileira e Portuguesa, em parceria com a Orquestra Sinfónica de Vigo (quarteto […]

  • D. Afonso Henriques, de José Mattoso (e III)

    D.Afonso Henriques, de José Mattoso1. (e III)   3.- A Luta Portugal – Galiza Eis o que diz Mattoso, e que vai ser fonte constante de problemas e contradições com seu esforço sistemático por apurar bem os dados, que partem da seguinte declaração que é para ele tautológica: Há um enfrentamento entre duas realidades distintas […]

  • oblomovismo

    Em 1859, Ivan Alexandrovitch Gontcharov, após uma década de escrita, publicou Oblomov, esse genial romance que figura entre os maiores clássicos da literatura e no que perfilou a legendária personagem que lhe dá nome. A história gira arredor da figura de Iliá Ilitch Oblómov, novo e rico senhor que mal sai da casa na capital […]

  • A estética da arquitetura gótica em Vicente Risco (III)

      Pouco temo depois de publicar o derradeiro capítulo do Preludio a toda estética futura em julho de 1918, Risco assistiu à Assembleia de Lugo em 17 e 18 de novembro de 1918. Nela Xaime Quintanilla expressara a proclamação da “soberania estética da Nazón Galega”. Trata-se de uma declaração que concentra três pontos essenciais, relacionados […]

  • A reconquista do legado

    No dia 24 de março apresentei em Chantada os meus dous livros de poesia, O mundo nasce em Chantada, 2015 e Poemas do Fim da Terra, 2017. Obrigado ao Xavier Viana e à Cris Ouro por me darem a opoturnidade de fazê-lo no seu local (Espazo C), no formoso Cantom chantadino, o centro histórico da […]

  • LEONARD K. ELMHIRST E A DEFESA DO MUNDO RURAL

    Na jornada de 22 de abril celebra-se em muitos países do mundo o “Dia da Terra”, e no dia seguinte o “Dia Internacional do Livro”, comemorações que é muito importante se celebrarem nos estabelecimentos de ensino para sensibilizar os escolares de todos os níveis sobre temas tão destacados. Com atividades educativo-didáticas adequadas de tipo lúdico, […]

  • Bolxeviques e menxeviques

    [Nota a quem ler. O autor deste artigo, que porfia em conjugar a presidência da AEG com a adscriçom á AGAL, acolhe-se à benevolência do PGL e dos seus leitores para partilhar o seu particular relato de um desconfortável episódio que terminou em amarga fractura. O autor quer aproveitar a ocasiom para agradecer por antecipado […]

  • As aldeias das leitoras (II): A Pontraga

    A companheira Cristina Amor Faya, por sua parte, pergunta polos topónimos de Darefe, aldeia da freguesia de Ordes, e polo da Pontraga, esta na de Parada, ainda que veu denominando um espaço mais amplo. Quanto ao topónimo da primeira, é um desses para os quais ainda nom encontramos explicaçom satisfatória, polo que haverá que continuar […]