Todos os artigos de José Manuel Barbosa Álvares

(Ourense,1963) Professor de Educação Física, Diplomado em Professorado de Ensino Geral Básico pela Universidade de Santiago de Compostela, especialidade em Ciências Humanas (1984), cursou História pela UNED. Participou em Cursos, congressos, auditions, seminários fazendo parte da AGAL. Sócio da mesma desde 1984 fez parte do seu Conselho várias vezes; ex-Membro do Conselho Consultivo do MIL (Movimento Internacional Lusófono); Sócio da Pró-Academia Galega da Língua Portuguesa; Membro de Número e Patrão da Fundação da AGLP; Sócio fundador e ex-diretor Administrativo do IGEC (Instituto Galego de Estudos Célticos). Poeta integrante do Clube dos Poetas Vivos, publicou contos e poemas na Revista AGALIA, livros de poemas coletivos, artigos de opinião no Jornal La Región de Ourense, na Revista AGALIA e no Portal Galego da Língua. Publicou estudos e recensões na Revista AGALIA e no Boletim da AGLP. É editor e gestor do blogue despertadoteusono.blogspot.com , Organizador das Jornadas das Letras Galego-portuguesa em Pitões desde 2012. Organizador e guia dos Roteiros Históricos do DTS (Baixa Límia, Pelas Origens de Ourense, Lugo céltico e pré-romano jundo com David Outeiro, a Braga Sueva, Ourense-Magusto, Anumão...). Tem publicado vários livros: “Curso prático de Galego”. Ed. AGAL 1999 ; “Âmago/Mágoa” Ed. Baía. Em parceria com Roi Brâs. 2002; “Bandeiras da Galiza”. Ed. AGAL. 2006 ; “Atlas Histórico da Galiza” Ed. Edições da Galiza. Polifonia. 2008 ; “Bandeiras da Galiza” 2ª edição. Através Editora. 2011; 18 (Dezaoito) livro coletivo: “Maria de Velhe” (Pag 23-34). 2011; Alén do Silencio. Livro Coletivo: (Pág 30). 2014; Editor junto com a SAGA (Sociedade Antropológica Galega) das Atas das três primeiras Jornadas das Letras Galego-portuguesas em Pitões.
  • O Parlamentarismo nasceu aqui

    O dia 6 de dezembro não se passou desapercebido no Reino da Espanha. Os média e a sua orquestra áudio-visual premeram o acelerador da pseudo-pedagogia política informando-nos do grande e boa que é a Constituição de 1978. Tudo bem se não fosse que os mais grandes opositores a essa Constituição são os que se auto-proclamam […]

  • Sobre Galizas irredentas e redimidas

      Alguém definiu como Galiza irredenta aquela parte do País que hoje faz parte de outra administração regional (espanhola) diferente da galega e ainda conserva a memória e a prática de falar a língua dos galegos. Portanto, se a essa definição nos cingirmos, teríamos de identificar como tais as regiões do Eu-Návia nas Astúrias, o […]

  • V Jornadas das Letras Galego-Portuguesas já estão aqui

    Os próximos dias 2 e 3 de abril do presente ano 2016 terá lugar na localidade Pitões das Júnias, Concelho de Montalegre em Portugal as V Jornadas das Letras Galego-Portuguesas.